Ouça a Rádio Comercial, faça o download da App.

Era o que Faltava

Temporada 3

2021-11-29

Afonso Pimentel (com Exclusivo Online)

“Tens de conseguir perceber qual é o teu limite e qual é o teu gatilho”

Com 14 anos começou a atuar, mas apesar do talento estar lá, Afonso Pimentel nem sempre conseguiu controlar a interpretação: “saí do ensaio com o coração a bater, a suar e a chorar, mas finalmente consegui. O diretor de casting interrompeu o ensaio e disse: “foi fixe porque já viste aonde é que podes ir, agora vais ter que fazer isso tudo outra vez porque em momento nenhum tiveste controlo do que estavas a fazer”.

Agora, com 39 anos, com várias séries, curtas e longas-metragens no currículo, o ator já encontra formas de “entrar” e “sair” da personagem: “Tens de conseguir perceber qual é o teu limite e qual é o teu gatilho. Se perceberes quais é que são os gatilhos que funcionam, para ti e para aquele projeto, então percebes quais é que são os teus gatilhos para sair. Para mim não funciona aquela coisa de tu saíres de casa e já estares com a personagem, mas funciona pequenos gatilhos, como, por exemplo, determinadas músicas”.

No Era o Que Faltava, com o João Paulo Sousa e Ana Martins, Afonso Pimentel explica que aquilo que o fascina mais é “conhecer pessoas, histórias e perceber que há formas de lidar com a realidade que são condicionadas pelas minhas vivências, com as pessoas com quem me cruzo. Eu sou muito fascinado por ouvir histórias que à partida a tua vivência não te permite”.

Ao falar na série Glória, onde interpreta a personagem Gonçalo, o ator explica que o facto de a história da série ter acontecido mesmo, faz com que “a série quase que se vende sozinha”. O convidado afirmou também que “quase ninguém sabe que isto existiu e a Guerra Fria está muito associada ao medo da bomba atómica e o medo do início de uma guerra nuclear, mas há uma guerra, paralela a essa, que nunca foi muito explorada que é a guerra da informação e esse é o grande trunfo desta série”.