Nomes de banda como palavra-passe? É melhor não.

Se a sua é Metallica, Pearl Jam, Foo Fighters ou Blink 182, talvez seja melhor mudar. São nomes que estão na lista das palavras-passe mais vulneráveis a ataques piratas.

23 de abril de 2019 às 11:37Nomes de banda como palavra-passe? É melhor não.

 

Numa era em que precisamos de palavra-passe para tudo e mais alguma coisa, é cada vez mais desafiante escolher os "códigos secretos" pessoais que vão livrar-nos de todos os males cibernéticos. 

O que estará então na lista das palavras-passe mais escolhidas? As datas mais importantes que raramente escapam da memória, os nomes dos nossos animais de estimação, o nosso clube do coração, o nome da pessoa a quem demos o primeiro beijo ou até o nosso? Talvez isto tudo, mas, de acordo com o Centro de Segurança Cibernética do Reino Unido, os nomes das nossas bandas preferidas também são uma opção recorrente e até perigosa.

O alerta chegou ontem para avisar os fãs de música que utilizar nome de bandas como palavra-passe é um um grande risco - sobretudo se forem bandas com visibilidade, claro. Se é para usar o nome dos autores das canções que tanto gostamos de ouvir, o melhor é começar a escolher bandas mais indie cujo nome ainda não seja sonante o suficiente para facilitar a vida a quem consegue decifrar os nossos grandes segredos na rede.  

Posto isto, quais serão então os nomes de bandas mais usados e que apresentam um nível de risco elevado quando utilizados como palavra-passe

O melhor é tomar nota: "Metallica", "Foo Fighters", "Pearl Jam""Blink 182", "Slipknot", "Eminem" ou "50 Cent". São os que estão na lista negra das palavras-passe mais vulneráveis aos ataques piratas e surgem ao lado de outros exemplos como "Superman”, "Tigger", "Batman", "Pokemon" ou os eternos clássicos "123456789" e "1111111".

  • Partilhar

Caso tenha algum comentário a fazer:

Back to Top