Era o que Faltava

Temporada 3

2021-10-08

Irina Fernandes

“Eu perdi o meu pai com 10 anos, exatamente a idade que o meu filho tem. Comecei a achar que ia morrer”

Passou os últimos meses a garantir que consegue ser mais forte que a doença que a surpreendeu em março de 2020. Tem vindo a contar esta história na página de Instagram @cancer_i_love_you. No Era o Que Faltava, Irina Fernandes contou ao João Paulo Sousa e à Ana Martins como lidou com a doença na fase inicial: “O que me abalou muito no início foi o facto de ter o meu filho e eu perdi o meu pai com 10 anos, exatamente a idade que o meu filho tem. Então, eu comecei a projetar todo o sofrimento que eu tinha tido, nele. Ou seja, comecei a achar que ia morrer. Inclusive havia alturas em que, na minha cabeça, vinha a imagem do meu próprio funeral, foi violento”.

Irina Fernandes explicou que houve momentos em que tinha de fazer o “caminho Lisboa-Ericeira sozinha”, mas acabou por arranjar uma companhia que ainda hoje é importante: “A rádio foi a minha companhia e muitas vezes disse-me aquilo que eu precisava de ouvir naquela altura. Quase como um amigo ou uma amiga que está ali ao nosso lado a dar-nos as palavras certas”.

Agora Irina Fernandes tem milhares de seguidores no Instagram que a apoiam nesta jornada. Irina explica que a positividade é a “forma como eu vivo com o diagnóstico, é uma escolha minha, é uma escolha que eu faço todos os dias. Antes sequer de me levantar da cama eu faço uma oração, agradecer a Deus aquele dia, que para mim é uma bênção, não dar aquele dia como garantido e dizer: “Obrigada, obrigada! Estou aqui, estou viva e hoje vai ser um dia maravilhoso!”.