Era o que Faltava

Temporada 2

2020-09-15

Cristina Branco

Há muitos muitos anos, era apresentada (apenas) como fadista, ou como uma das únicas artistas portuguesas a ter sucesso internacional – ainda hoje, é uma diva com honras de estado em países como a Holanda, onde até já viveu, e foi na Dinamarca que terminou o novo álbum. Já cantou Vinicius, Buarque ou Camões. Neste novo “EVA”, convocou para si letras como “A vida é uma prova de esforço”, de Pedro da Silva Martins e Luís José Martins, ou “Não é defeito, é feitio de quem não dormiu”, escreve Filipe Sambado. Mas também Márcia, Sara Tavares e muitos outros autores da nova (mais ou menos nova, vá) geração que fervilha de talento.

“É muito bonito mostrar as coisas na internet, mas nós precisamos de trabalhar”, disse há tempos numa entrevista, algo que é ainda mais fulcral para quem construiu boa parte da sua carreira além-fronteiras. Para já, toca em Loulé a 5 de outubro – Loulé, terra onde começou a criar este novo álbum numa residência artística - e toca também no Capitólio a 8 de outubro. Depois, concertos pela Europa fora, se o Covid o permitir, e sempre cumprindo a dieta alcalina. Não sabe o que é? A Cristina Branco explica - até lançou um livro de receitas chamado “Road Cook”. Sim, porque o que comemos também pode fazer bem, ou mal, à voz. Connosco no Era o Que Faltava, Cristina Branco.