Ai Destino, Ai Destino

Temporada 1

2020-03-04

China com Patrícia Morais

Sim, ela subia e descia escadinhas para treinar kung fu, tal como o Panda no filme de animação - e fê-lo durante um ano, a tempo inteiro, numa academia de artes marciais que ficava numa vila perto de Yantai, na China.

Patrícia Morais é tradutora, lançou o livro “Crónicas de Shaolin” para relatar a experiência de vida na China e deixa aqui algumas dicas para quem visitar a China pela primeira vez. Sim, mesmo nesta altura de Coronavírus. Cá está um ângulo que ainda não tinha sido explorado: vamos lá conhecer o país natal do Covid-19.

 

9 Dicas para visitar a China pela primeira vez:

1. Prepare-se para se sentir perdido. Pouca gente fala inglês e está tudo escrito em mandarim (ou cantonês, dependendo da zona da China).

2. Atenção às diferentes saídas no metro. Os mapas na rua são todos em mandarim e é possível que ande em círculos à procura do seu hotel. Como pouca gente fala inglês, é um simpático labirinto.

3. Prepare-se para os hábitos higiénicos diferentes: os chineses cospem para o chão e fazem chichi na rua. Durante os Jogos Olímpicos, distribuíram panfletos a desaconselhar essas práticas, uma vez que o país ia receber uma quantidade maior de visitantes internacionais. Mas alguns pijamas de bebés têm até buracos no rabiosque para facilitar. Agora pense.

4. Prepare-se, também, para comer arroz a toda a hora. O acompanhamento é que pode ser um mistério, ou vir mal cozinhado. O melhor é não pensar muito nisso.

5. Primeiro, a aprendiz de shaolin Patrícia Morais esteve dez dias em Pequim, uma cidade muito grande e deslumbrante, onde visitou a Cidade Proibida, o Zoo de Pequim (para ver pandas), o Templo do Céu, a Grande Muralha da China. Tudo inesquecível.

6. Depois, lá foi ela de avião até à província de Shandong, a meio caminho entre Pequim e Shangai. A cidade mais próxima da academia de artes marciais onde estudou chama-se Yantai e é uma península costeira. Tem o título de “cidade mais encantadora da China” e tem 7 milhões de habitantes.

7. Na academia de kung fu, a Patrícia tinha power training (cardio), stance training (ficar em cada posição vários minutos para treinar a flexibilidade e concentração), mountain rain (subir e descer escadas). Cinco horas por dia, cinco dias por semana.

8. Já que estava lá perto, a Patrícia aproveitou também para visitar a Nova Iorque do Oriente, Shangai.

9. A Patrícia já não conseguiu, mas recomenda também – claro! - que visite o famoso Templo de Shaolin, um mosteiro budista na província de Henan, onde foi criado o estilo chan do budismo e o estilo shaolin de kung fu. Há-yaaa! Boa viagem.