NOS Alive: o DJ que mistura a música eletrónica com a tradicional e o hip-hop com o fado

Stereossauro subiu ao palco no primeiro dia do NOS Alive mas antes disso estivemos à conversa com Tiago Norte, o produtor e DJ que teve a ousadia de pegar em excertos de Carlos Paredes e Amália e dar-lhes uma nova roupagem.

NOS Alive
12 de julho de 2019 às 20:05NOS Alive: o DJ que mistura a música eletrónica com a tradicional e o hip-hop com o fado

Pegou no hip-hop e juntou-lhe o fado, cruzou a música eletrónica com a tradicional. Quando publicou no youtube uma remistura dos "Verdes Anos" de Carlos Paredes percebeu que o caminho para aquele que viria a ser o novo disco "Bairro da Ponte" estava traçado. O público reagiu, gostou e pediu mais. 

Stereossauro atuou no primeiro dia do NOS Alive, no palco Clubbing e antes disso a Comercial esteve à conversa com Tiago Norte, o DJ e produtor que tem marcado a diferença pelos samples de música portuguesa que produziu para o seu último projeto. E se já "não bastava" a criatividade com que trabalha os excertos de gravações de Amália (teve acesso a inéditos da fadista) ou de Carlos Paredes, Stereossauro também se rodeou de nomes distintos nas parcerias que conseguiu fazer para o disco que lançou este ano. Slow J, Camané, Carlos do Carmo, Capicua, Dino D' Santiago, Ana Moura ou Rui Reininho, são apenas alguns dos muitos que aceitaram entrar num desafio ambicioso e ousado. 

 

  • Partilhar

Caso tenha algum comentário a fazer:

Back to Top