Aquela dança? Só pode ser o Tay.

Estivemos à conversa com Tiago Amaral. O músico e bailarino, que movimenta a alma com o poder do beat e da boa onda, tem vídeo novo. 'Não Preciso' feat. Dylan lidera as tendências no YouTube.

Sony Music
05 de julho de 2019 às 15:53Aquela dança? Só pode ser o Tay.

 

Podemos dizer que Tay, com apenas 19 anos, está a movimentar a nova geração como ninguém, pelo menos, no que à lit dance diz respeito. Sabemos que, por si só, não é coisa pouca, mas, em boa verdade, o Tiago Amaral está a agitar muito mais do que isso. Chegou à música dar um movimento novo ao RnB que se faz por cá, muito pela forma como o mistura com o hip-hop. Soma seguidores todos os dias e os temas que publicou no YouTube treparam sem esforço o top de tendências.

Antes de irmos à música, vamos à dança. Tay é considerado o pioneiro da lit dance em Portugal. Para quem não sabe o que é, a lit dance teve a sua génese, nos Estados Unidos, em 2015, mas só agora é que começa a dar os primeiros passos em chão nacional. Como diz Tiago Amaral, é mais fácil mostrar o que é a lit dance do que arriscar numa descrição em longos parágrafos. Podemos dizer, contudo, que é uma dança que vive da mistura orgânica de vários estilos, muito ligada à espontaneidade do beat, da vibe, do new e free style e da força do hip-hop que é exaltado nas ruas.

O músico e bailarino do Seixal não esconde que gosta de acrescentar algo de novo ao que vê. Como bom observador e consumidor da cultura norte-americana, Tay começou a espalhar a boa onda da lit dance por onde passa e, por estes dias, já lhe reconhecem a marca: "quando é aquela dança, é o Tiago, é o Tay".

 

 

É fácil imaginarmos o Tiago Amaral, ainda miúdo, a ver vídeos do Michael Jackson no YouTube, em repeat, depois da escola, antes de ir ter com os amigos ou mesmo antes de ser chamado para jantar. Ao Rei da Pop junta-se outra influência, mais recente, a do cantor Chris Brown a quem, um dia, Tay gostaria de mostrar o som que faz. É o homem e a vibe que o inspiram - do som às letras. Quanto a possíveis temas para servir a composição, Tay diz que, para já, compõe com a premissa do "tema livre. O que saíu, saíu. Vamos dançar." 

 



Com tantos seguidores e números de visualizações a chegar aos milhões, aquilo que começou por ser uma brincadeira assume novos contornos e uma visibilidade que merece alguma reflexão. Não vamos chamar-lhe "responsabilidade" porque o gozo e a diversão de fazer música continuam intactos na premissa da criação, mas esta aventura no mundo dos grandes está a fazer de Tiago um homem.

 


 

Tay assume um compromisso sério com a música, mas gosta de deixar as coisas fluir com a liberdade com que devem fluir. Com cada vez mais seguidores, na hora de subir ao palco, confessa que sente amor por todo o lado. Como nos contou, no primeiro concerto que deu a solo teve toda a gente a acompanhá-lo nos versos e refrões. Parece-nos uma ótima conquista na casa da partida.  

 

 

'Não Preciso' é o single mais recente de Tay e conta, mais uma vez, com a colaboração do músico Dylan, tal como aconteceu com 'Pensa Bem'. Em ambas as canções, a assinatura da produção é de Mizzy Miles. No novo tema, a vibe da mistura de influências está lá. A canção, essa, é para as mulheres.

 

 

No futuro muito próximo está o lançamento de mais um single. 'Tipo Nada' tem lançamento marcado para o dia 12 de julho e conta com a colaboração do famoso YouTuber João Sousa, como nos revelou Tiago Amaral. O "feat" é improvável, mas promete ser mais uma tendência muito em breve.

 



Boa, Tay. O Chris Brown ficaria orgulhoso!

 

 

  • Partilhar

Caso tenha algum comentário a fazer:

Back to Top