STCP vai ter mais 86 autocarros elétricos

O anúncio surge a propósito do encerramento, no dia 26 de outubro, das candidaturas ao segundo aviso para a aquisição de autocarros "de elevada performance ambiental".

LUSA
09 de novembro de 2018 às 15:15STCP vai ter mais 86 autocarros elétricos

O Ministro do Ambiente e da Transição Energética, João Pedro Matos Fernandes, anunciou hoje que a Sociedade de Transportes Coletivos do Porto (STCP) vai dispor de mais 86 novos autocarros elétricos e de "elevada performance ambiental". 

"A Área Metropolitana do Porto, através da STCP, vai ter 86 novos autocarros, que se somam aos mais de 200 que foram adquiridos e que estão a chegar", afirmou João Pedro Matos Fernandes, à margem da sessão de entrega das bicicletas do projeto U-bike, que decorreu esta manhã, na Reitoria da Universidade do Porto. 

O anúncio surge a propósito do encerramento, no dia 26 de outubro, das candidaturas ao segundo aviso para a aquisição de autocarros "de elevada performance ambiental" do Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso dos Recursos (POSEURS). 

As 17 candidaturas apresentadas perfazem um investimento de cerca de 64 milhões de euros, que vai apoiar a aquisição de mais 199 autocarros "limpos", dos quais 118 são movidos a gás natural e 81 são elétricos. 

"No aviso de há um ano apenas 15% dos autocarros eram elétricos, neste aviso 41% desses autocarros já são elétricos e os outros são de elevada performance ambiental, são a gás natural, isto para a qualidade do ar nas cidades é da maior importância", referiu o ministro. 

João Pedro Matos Fernandes prevê que os 86 autocarros que se juntarão à frota da STCP comecem a operar no prazo de dois anos. 

"Quero acreditar que não vai haver nenhuma interrupção", disse Matos Fernandes, mostrando-se confiante que "daqui a dois anos" todos os novos autocarros "vão começar a ser disponibilizados imediatamente". 

No âmbito do primeiro aviso, a STCP adquiriu 188 viaturas, das quais 173 são a gás natural e 15 são elétricas. 

De acordo com um comunicado enviado pelo Gabinete do Ministério do Ambiente, a STCP foi a empresa que apresentou a maior candidatura no segundo aviso, seguindo-se a Companhia Carris de Ferro de Lisboa (Carris), com a aquisição de 15 autocarros. 

"Estes dados mostram bem a revolução que está a acontecer no sentido da eletrificação da mobilidade, e, se juntarmos a isso os 300 milhões de euros que vão ser investidos na expansão do metro do Porto e todos estes projetos de mobilidade da Universidade do Porto e do Instituto Politécnico do Porto, estamos mesmo a criar uma revolução e um novo padrão de mobilidade", acrescentou João Pedro Matos Fernandes.

  • Partilhar

Caso tenha algum comentário a fazer:

Back to Top