Ouça a Rádio Comercial, faça o download da App.

Fenprof ameaça recorrer aos tribunais e parlamento

A Federação Nacional dos Professores contesta as novas regras para entrar nos quadros.

Fenprof ameaça recorrer aos tribunais e parlamentoLUSA
Redação

A Federação Nacional dos Professores pondera recorrer ao Parlamento e tribunais contra as novas regras do concurso dos docentes para os quadros.

O concurso para os professores do básico e secundário arranca esta segunda-feira, mas a Fenprof contesta as novas regras, que, diz, colocam em pé de igualdade os docentes do ensino público e do privado (em causa estão os professores que lecionem em escolas com contrato de associação).

Vitor Godinho, membro do secretariado nacional da Fenprof, diz que o Ministério da Educação impôs as regras, sem qualquer negociação com os sindicatos.

 

 

A Fenprof admite avançar para os tribunais, através de providências cautelares, e para a Assembleia da República.

"Vamos naturalmente denunciar esta quebra de violação da lei relativamente à negociação", diz Vitor Godinho, que espera a intervenção dos partidos com assento parlamentar.

 

 

A Federação Nacional garante que tudo está a ser ponderado pelos serviços jurídicos e direção da Fenprof. Promete ainda uma manifestação ainda mais forte no próximo dia 19 de maio.