Pedidos de visto de brasileiros para estudar em Portugal dispararam 148%

Os pedidos de visto de brasileiros para estudar em Portugal aumentaram 148% nos primeiros cinco meses deste ano, em relação ao mesmo período do ano passado.

Redação
03 julho 2017, 15:40

Os pedidos de visto de brasileiros para estudar em Portugal aumentaram 148% nos primeiros cinco meses deste ano, comparando com o mesmo período do ano passado.

Já os vistos de residência para estudar por um período superior a um ano aumentaram 320%, segundo um estudo publicado no jornal brasileiro "O Globo".

As universidades reconhecem que foi dado um pontapé importante para este movimento graças a uma mudança na legislação portuguesa que permitiu a candidatura de estrangeiros ao ensino superior, e em consequência, uma progressiva incorporação da nota no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para entrada nos cursos. A primeira universidade portuguesa a aceitar o Enem no processo de seleção para brasileiros foi a Universidade de Coimbra, em 2014. Hoje, 22 instituições portuguesas já o permitem.

André Botelheiro, coordenador de Comunicação da Universidade do Algarve, diz que a instituição vê com bons olhos o crescimento da procura de brasileiros. "O ambiente cosmopolita da universidade, em que a comunidade brasileira é a mais numerosa entre os estrangeiros, ganha com o aumento do número de alunos vindos do Brasil", sublinha.

Na Universidade do Porto, a presença de brasileiros nos cursos também é forte. Nos últimos cinco anos, correspondeu a cerca de 40% do total de estudantes internacionais. 

Fátima Marinho, vice-reitora da universidade, considera, em declarações à "O Globo" que "a mistura de brasileiros e portugueses é natural e é simbolicamente muito rica: o melhor do Brasil e o melhor de Portugal convivem; as duas línguas enriquecem-se, os estudantes sentem com facilidade a importância do que nos une", afirma.