Raríssimas desenvolve projecto sobre a Colangite Biliar Primária

A doença rara do fígado afecta entre mil e a duas mil pessoas em Portugal.

08 de setembro de 2016 às 16:23Raríssimas desenvolve projecto sobre a Colangite Biliar Primária
A associação «Raríssimas» quer aumentar o nível de informação sobre a Colangite Biliar Primária (CBP). O projeto de educação chama-se (IN)FORMA RARA e foi apresentado hoje na Casa dos Marcos, na Moita. Destina-se a profissionais de saúde, famílias e população em geral.

A colangite Biliar Primária é uma doença rara do fígado e afeta, sobretudo, mulheres entre os 40 e 60 anos. Em portugal estima-se que existam entre mil a dois mil casos.

Em declarações à Rádio Comercial, Joana Neves, psicóloga e coordenadora da linha rara, admite que exista «uma situação de subdiagnóstico. É possível que não conheçamos totalmente a realidade enquanto não houver um maior conhecimento e um diagnóstico mais facilmente realizável desta doença» 

A Colangite Biliar Primária caracteriza-se pela ausência de sintomas e confusão com outras doenças. Em alguns casos podem passar-se 10 anos até ao diagnóstico da CBP, que pode evoluir para cirrose, insuficiência hepática, transplante do fígado e até mesmo a morte do doente.

No próximo domingo, 11 de Setembro, é assinalado o Dia Mundial da Colangite Biliar Primária.

 
  • Partilhar

Caso tenha algum comentário a fazer:

Back to Top