D.A.M.A. abrem a Fatacil 2016 com um público maioritariamente jovem

Uns arrastados, outros de livre vontade mas a noite encheu-se de fãs dos D.A.M.A.

Daniela Azevedo
20 agosto 2016, 10:00
Considerada a "âncora" do Artesanato, Turismo, Agricultura, Comércio e Industria, já que o seu efeito disseminador vai além das "fronteiras" de Lagoa ou do Algarve, a FATACIL inaugurou na noite de ontem a sua 37.ª edição, com a Rádio Comercial a acompanhar de perto e com particular foco os concertos que, até domingo, dia 28 de agosto, vão enriquecer estes 37 anos de história de sucesso.

Depois de quase 200 concertos dados no ano passado, poucos terão sido os locais que ficaram por visitar pelos D.A.M.A. em 2015 mas Lagoa foi um deles e o concerto desta noite de sexta-feira, 19 de agosto, foi tão cheio de energia quanto a que os três rapazes tinham prometido.

Em entrevista à Rádio Comercial, minutos antes da subida ao grande palco da FATACIL, Francisco Pereira e Miguel Cristovinho diziam que o concerto ia assentar principalmente no segundo álbum, "Dá-me Um Segundo", lançado no final do ano passado. Para as fãs tanto faz já que nenhuma música lhes é estranha.

Depois da já habitual contagem decrescente nos últimos cinco minutos antes dos holofotes se acenderem sobre eles, eis que os D.A.M.A. são recebidos numa jovem mas muito sonora ovação. E começam com 'Calma' e 'Sente A Minha Magia'. Depois vieram a 'Balada do Desajeitado', 'Eu Sei' e 'Às Vezes' a proporcionarem o tal momento de magia em que toda a gente canta tudo. «Quando as pessoas cantam qualquer coisa que é feita por ti é sempre uma sensação de dever cumprido. Nós fazemos música para as pessoas também se relacionarem com elas, não apenas nós próprios, por isso, quando as pessoas cantam, o artista sente-se completamente reconhecido e preenchido. Queremos que as pessoas façam das nossas músicas as músicas delas. Quando isso acontece, é mágico», diziam Francisco e Miguel à Rádio Comercial.

Durante o concerto foram ainda várias as referências ao Portugal Campeão Europeu de Futebol que provocaram boas reações nos mais adultos. Merecidas, diga-se, com muitos pais a pegarem nos seus filhotes criança ao colo e às cavalitas para nada perderem do concerto que, também para muitos aqui em Lagoa, foi o primeiro que viram dos D.A.M.A.

«Esperamos que esteja a ser tão bom para vocês como está a ser para nós», diz a banda no concerto, antes do divertido 'Joni Lagostim' que o grupo lançou em jeito de alerta para a prevenção solar, numa iniciativa da Liga Portuguesa Contra o Cancro. Também não faltou a 'Luísa', uma das "obrigatórias" para os D.A.M.A., e 'Não Faço Questão' - o dueto com o brasileiro Gabriel O Pensador que foi interpretado com o videoclipe a ser reproduzido em fundo.

Tivemos direito a encore e o bonito momento de 'Sinto', uma balada que contou com centenas de telemóveis acesos entre o público. Depois o concerto fechou com muita energia, claro, ao som de 'Não Dá' e novamente a 'Balada do Desajeitado'. Ninguém queria ir embora, nem eles, nem nós mas para os D.A.M.A. este sábado já é de concerto a norte e para nós, que ficamos em Lagoa, há muitos stands para visitar neste fim-de-semana.

Foto: João Matos