Ouça a Rádio Comercial, faça o download da App.

Detido condutor suspeito de atropelar militar da GNR em Grândola

Atropelamento ocorreu domingo à noite, durante uma ação de patrulhamento da GNR realizada na via pública.

Detido condutor suspeito de atropelar militar da GNR em Grândola
Redação / Agência Lusa

O condutor suspeito de ter atropelado uma militar da Guarda Nacional Republicana (GNR) de Grândola (Setúbal), no domingo, e que alegadamente fugiu do local a pé, foi detido nessa mesma noite pela GNR e notificado para comparecer esta segunda-feira em tribunal.

Fonte do Comando Territorial de Setúbal da GNR explicou à agência Lusa que o homem, de 27 anos, de nacionalidade estrangeira, foi detido, perto das 21h30 de domingo, no interior da sua residência, em Grândola.

A mesma fonte indicou que, após o atropelamento seguido de fuga, "foram efetuadas várias diligências", no local onde decorria uma ação de patrulhamento da GNR, que acabaram por conduzir à casa do suspeito, o qual se "entregou de livre vontade".

No momento da detenção, o indivíduo explicou que "não teria habilitação legal para conduzir" e que a viatura onde seguia "não tinha seguro e inspeção", avançou a mesma fonte.

O condutor, que foi detido e mais tarde libertado, acabou por ser notificado para comparecer hoje no primeiro interrogatório judicial no Tribunal de Grândola.

No domingo à noite, uma militar da GNR, de 31 anos, sofreu ferimentos ligeiros ao ser atropelada por uma viatura, durante uma ação de patrulhamento realizada na via pública, na vila de Grândola, revelaram à Lusa, na altura, fontes da Proteção Civil e da Guarda, indicando que o alerta foi dado às 19h48.

A patrulha detetou uma viatura que circulava na via pública sem luzes traseiras e procederam à sua interceção, mas, no momento em que a militar se deslocava para abordar o condutor, este efetuou uma manobra de marcha-atrás, atropelando a militar, explicou fonte do Comando Territorial de Setúbal da GNR.

Após o acidente, o condutor, que era o único ocupante da viatura, fugiu a pé.

A militar da GNR, que "sofreu ferimentos ligeiros num pé", foi transportada pelos bombeiros de Grândola para o Hospital do Litoral Alentejano, em Santiago do Cacém, tendo recebido alta hospitalar nessa mesma noite.

Nas operações de socorro estiveram envolvidos dois operacionais dos bombeiros de Grândola e dois militares da GNR, apoiados por duas viaturas.