Ouça a Rádio Comercial, faça o download da App.

Câmara e PSP de Viana do Castelo controlam acidentes em tempo real

Aplicação digital pretende melhorar a circulação do trânsito na cidade.

Câmara e PSP de Viana do Castelo controlam acidentes em tempo realDR
Redação / Agência Lusa

A Câmara Municipal e o Comando Distrital da Polícia de Segurança Pública (PSP) de Viana do Castelo implementaram uma aplicação digital para georreferenciar a sinistralidade rodoviária e reduzir os impactos negativos dessas ocorrências na circulação do trânsito na cidade.

Em comunicado, a autarquia explicou que "a aplicação foi criada pelos técnicos de Sistema de Informação Geográfica (SIG) da Câmara Municipal para georreferenciar, em tempo real, acidentes de forma a perceber-se melhor as suas causas para num futuro poder atuar no local e impedir a sinistralidade rodoviária ou mesmo para reduzir impactos negativos no fluxo de trânsito".

"Acontece um acidente, as forças de segurança chegam ao local e fazem a caracterização da ocorrência utilizando os equipamentos. Registam a informação e, em tempo real, o município recebe essa informação. Não precisamos de estar à espera de procedimentos administrativos, que podem demorar semanas", destacou o presidente da Câmara, Luís Nobre.

"O município fica a saber de cada ocorrência ligada à sinistralidade rodoviária na cidade, desde um acidente a um atropelamento numa passadeira. Ao sabermos o que aconteceu, em que circunstâncias e com que frequência, mais rapidamente podemos atuar. A tendência é essa, evoluir para o princípio das cidades inteligentes", sublinhou Luís Nobre.

O presidente da Câmara, Luís Nobre, e o comandante da PSP, Rui Conde, assinaram, na quinta-feira, o protocolo que formaliza a implementação das ferramentas tecnológicas que permitem resolver situações da sinistralidade rodoviária.

Luís Nobre adiantou que o protocolo resulta da "união de vontades das duas entidades" e "não para colmatar nenhuma necessidade ou fragilidade da PSP".

"É um projeto que fomos conversando, disponibilizando os serviços, quer os da Câmara quer os da PSP. Percebemos que se tivéssemos ferramentas associadas podíamos ser mais assertivos. Foi uma vontade de desenvolver um projeto e, em que ambas as partes estão disponíveis a operacionalizar", explicou.

O comandante da PSP, Rui Conde, sublinhou que "a troca de informação vai melhorar todo o sistema e criar uma relação de grande proximidade com a autarquia pela rapidez na chegada da informação".

No futuro, segundo Rui Conde, indo ao encontro das metas da autarquia no âmbito das cidades inteligentes, este sistema poderá vir a ter outras aplicações.

"Se Viana do Castelo tivesse vários semáforos autonomizados ou sinais de trânsito passíveis de serem alterados, podia ser definida circulação alternativa através desta aplicação. É esse o futuro", referiu o comandante.