Ouça a Rádio Comercial, faça o download da App.

Incêndio: A2 pode voltar a ser fechada em caso de reativações em Silves

O incêndio obrigou ao corte do trânsito, durante várias horas, nos troços entre Ourique e São Bartolomeu de Messines da A2 e do IC 1, entretanto já reabertos à circulação.

Incêndio: A2 pode voltar a ser fechada em caso de reativações em SilvesLUSA
Redação / Agência Lusa

A Proteção Civil admitiu hoje que o trânsito na Autoestrada do Sul (A2) pode vir a ser novamente suspenso devido a possíveis reativações do incêndio que na segunda-feira deflagrou em São Marcos da Serra, concelho de Silves.

Num balanço realizado às 11h00, o comandante operacional distrital Richard Marques disse que existiam àquela hora "três pontos quentes" a preocupar as autoridades: a frente este, junto à A2, que é a prioridade das forças de segurança, a zona da Carrapateira e a área da "cauda"” do incêndio.

“A GNR mantém uma monitorização permanente e uma capacidade imediata […]. Sabemos que isto é um perímetro bastante abrangente, portanto, vamos ter reativações e em qualquer momento esta via [A2] pode voltar a ser cortada”, referiu.

Em conferência de imprensa, realizada junto ao posto de comando operacional, Richard Marques adiantou que os meios aéreos e terrestres estão sobretudo, agora, concentrados na zona junto à A2, que liga o Algarve a Lisboa.

"Vamos manter no terreno todo o dispositivo, sabemos que o dia de hoje vai proporcionar um quadro meteorológico muito semelhante àquilo que vivemos nas últimas 24 horas, até com alguma intensificação do vento", referiu, acrescentando que o vento poderá alcançar, segundo previsões, os 40 quilómetros por hora.

Segundo o comandante operacional distrital, não vai ser retirado qualquer meio do dispositivo instalado no local, que às 12h00 envolvia 574 operacionais, apoiados por 201 veículos e seis meios aéreos, segundo a página da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil ANEPC.

O incêndio que deflagrou na segunda-feira às 13h13 na freguesia de São Marcos da Serra, no concelho de Silves, distrito de Faro, entrou em fase de resolução às 09h00, disse à Lusa fonte do Comando Distrital de Operação de Socorro (CDOS).

As chamas obrigaram ao corte de tráfego, durante várias horas, nos troços entre Ourique (Beja) e São Bartolomeu de Messines (Faro) da Autoestrada do Sul (A2) e do Itinerário Complementar (IC) 1, entretanto já reabertos à circulação.

No IC 1, o trânsito voltou a circular cerca das 23h00 de segunda-feira. Já na Autoestrada do Sul, no troço Almodôvar - Messines, só foi possível restabelecer a circulação esta manhã, pouco depois das 09h00, segundo indicou fonte da GNR de Beja e da Brisa, concessionária da A2.