Ouça a Rádio Comercial, faça o download da App.

Livraria Lello leva a leilão coleção assinada de primeiras edições de Harry Potter

Parte das receitas será entregue a uma instituição internacional de solidariedade.

Livraria Lello leva a leilão coleção assinada de primeiras edições de Harry Potter
Agência Lusa

A Livraria Lello, no Porto, vai levar a coleção assinada das primeiras edições de Harry Potter a leilão na londrina Christie's, oferecendo parte das receitas a uma instituição internacional de solidariedade.

Em comunicado, a Livraria Lello revelou que a coleção completa das primeiras edições de Harry Potter, assinadas pela autora J.K. Rowling, vai integrar o Leilão de Livros e Manuscritos Valiosos da Christie's, a decorrer no dia 13 de julho em Londres.

Com uma estimativa de valor entre 116 mil e 174 mil euros, a coleção inclui a "muito rara primeira edição de capa dura, primeira impressão, de ?Harry Potter e a Pedra Filosofal?, com erros nas palavras 'varinha', na página 53 e 'Filosofal', na contracapa".

Em 2019, a Lello anunciou a aquisição de uma primeira edição de ?Harry Potter e a Pedra Filosofal? por 70 mil euros, a par de primeiras publicações dos demais livros da saga.

"Desde 2014 que não aparecia em leilão uma coleção completa, incluindo esta rara primeira edição de ?Harry Potter e a Pedra Filosofal?", realçou a livraria, acrescentando que o conjunto será exposto na Christie's, entre 09 e 12 de julho, no decorrer da Christie's Classic Week.

De acordo com a Livraria Lello, parte das receitas do leilão será doada à Lumos, uma instituição internacional de solidariedade que "luta por um futuro em que cada criança é criada num lar seguro, carinhoso e familiar, trabalhando para acabar com a institucionalização".

Segundo a Christie?s, caso a coleção seja vendida por um valor intermédio da estimativa, a doação da Lello será de 25 mil libras (29,1 mil euros).

A Lumos, fundada em 2005 pela autora J.K. Rowling, apoia famílias na Colômbia, no Haiti, na Jordânia, no Panamá, no Quénia e Moldávia, país, onde tem reforçado o seu trabalho nos últimos meses, para lá fazer chegar alimentos, medicamentos, artigos de higiene e material didático para as famílias vítimas da guerra na Ucrânia.

Em 2015, a Livraria Lello definiu "uma nova missão" - "pôr o mundo inteiro a ler" - sendo que o leilão destas primeiras edições de Harry Potter pretende "chamar a atenção para a importância do livro" e, em particular, para o papel que tanto o feiticeiro e a sua autora tiveram ao "encorajar milhares de jovens de todo o mundo a ler".