Moto GP: GNR com 600 militares na operação de segurança

São esperadas cerca de 100 mil pessoas ao longo dos três dias do Grande Prémio de Portugal de MotoGP.

Moto GP: GNR com 600 militares na operação de segurançaFacebook GNR
Redação / Agência Lusa

A Guarda Nacional Republicana (GNR) vai mobilizar, até domingo, cerca de 600 militares para garantir a segurança do Grande Prémio de Portugal de MotoGP que se realiza no Autódromo Internacional do Algarve (AIA), em Portimão.

Conforme avançou a Divisão de Comunicação e Relações Públicas da GNR vão estar 180 militares mobilizados diariamente entre quinta-feira e sábado e há ainda um planeamento de 200 militares para domingo, dia da corrida.

Na conferência de imprensa realizada na quinta-feira, o tenente-coronel João Fonseca, indicou que os acessos rodoviários ao AIA "vão ser condicionados em várias estradas, ficando impedidas de aceder ao complexo pessoas sem bilhete válido e veículos que não tenham um dístico de estacionamento, adquirido antecipadamente".

O trânsito vai estar condicionado na estrada principal de ligação ao autódromo desde a A22, no nó da Mexilhoeira Grande, nas estradas entre as localidades de Odiáxere, Arão, Pereira e Folga, e entre Rasmalho, Casas Velhas, Moinho da Rocha e Montes de Cima.

A GNR prevê que os maiores condicionamentos de trânsito ocorram todos os dias entre as 08h00 e as 11h00, na sexta-feira e no sábado, entre as 15h00 e as 18h00, e no domingo, entre as 14h30 e as 17h30.

A GNR aconselha a que os residentes das localidades de Pereira, Monte de Cima e de outras zonas próximas do autódromo, bem como cidadãos com necessidade de passagem nestas localidades "devem procurar trajetos alternativos".

Para quem não tiver estacionamento pago junto ao circuito, vão ser disponibilizados parques de estacionamento gratuitos nas cidades de Portimão e de Lagos, "existindo transporte gratuito para o autódromo, mediante a apresentação do bilhete para o evento".

Para a operação de segurança foram mobilizadas equipas das unidades de trânsito, investigação criminal, intervenção, cinotécnica, territoriais, operações especiais e de inativação de engenhos explosivos.

João Fonseca adiantou que o dispositivo policial vai atuar de forma preventiva num evento desportivo de grande fluxo e concentração de pessoas e "garantir a fluidez do trânsito nos acessos e zonas circundantes ao circuito?.

O responsável apelou ainda para que os espetadores cheguem com tempo e "para as portas constantes nos respetivos bilhetes?, prevendo que o acesso ao interior do recinto possa ser demorado, motivado pelas "normais revistas de segurança".

?Apelamos à colaboração de todos para o cumprimento das regras de segurança que estão definidas, para que todos desfrutem de um dia que se pretende que seja de festa?.

São esperadas cerca de 100 mil pessoas ao longo dos três dias do Grande Prémio de Portugal de MotoGP.