Bebé gasta "pequena fortuna" ao usar telemóvel da mãe

Ayaansh comprou, entre outras coisas, sofás e móveis.

Bebé gasta "pequena fortuna" ao usar telemóvel da mãeWashington Post
Ruben Mateus

O ato de passar um smartphone a uma criança pequena pode ser mais problemático do que parece e levar a uma despesa que não estava prevista.

Que o diga, Mudah Kumar, a norte-americana mãe de Ayaansh que vai na próxima primavera completar dois anos de idade.

O jornal "NBC NewYork" conta que o menino, ao usar o telemóvel da mãe, fez várias encomendas de sofás, móveis, flores, utensílios para a casa e para a cozinha.

A fatura, contabilizadas todas as compras, feitas na cadeia de supermercados "Wallmart", chegou aos 1600 euros com Ayaansh a não olhar a despesas enquanto brincava com o smartphone da mãe.

Depois das encomendas feitas pela criança, sem os pais terem dado por nada, começaram a chegar várias caixas a casa sem que se percebesse bem o que tinha acontecido. 

A mãe acabou por não levar esta "surpresa" a mal e diz que se "riu" ao entender que tinha sido o pequeno Ayaansh a fazer todas estas compras. 

No entanto e para prevenir, mãe e pai vão colocar códigos e reconhecimento facial nos telemóveis para que a situação não se repita. 

O menino nasceu no início da pandemia (na primavera de 2020) e aprendeu a usar os equipamentos eletrónicos de casa ao olhar para a mãe e para o pai.

Já as encomendas, a grande maioria, será enviada de novo para o "Wallmart" e o dinheiro gasto será devolvido.