Dois polícias preferiram jogar Pokémon do que intervir num roubo e perderam o emprego

Caso aconteceu nos Estados Unidos, com os dois polícias a verem ser recusados os recursos em tribunal.

Dois polícias preferiram jogar Pokémon do que intervir num roubo e perderam o emprego
Ruben Mateus

A febre do jogo "Pokémon Go" tem ainda hoje efeito na vida de algumas pessoas.

O ato de apanhar, através de uma app, os bichinhos da série televisiva foi moda e quase ninguém no mundo ocidental conseguiu resistir.

A prova disso é o caso de dois polícias de Los Angels, nos Estados Unidos que não quiseram saber de uma comunicação para uma situação de roubo.

Estes dois agentes preferiram continuar a jogar e deixaram os assaltados à sua sorte.

Conta a CNN que eles foram despedidos das forças de segurança em 2017 e que apesar dos recursos para tribunal a situação não mudou.