"O país depende tanto do voluntariado", diz Presidente da República

A propósito do dia internacional do Voluntariado e das novidades apresentadas pela ENTRAJUDA para o Banco do Voluntariado, Marcelo Rebelo de Sousa dá um testemunho sobre o a importância de se ser voluntário.

"O país depende tanto do voluntariado", diz  Presidente da República LUSA
Redação

O presidente da República considera que o país depende muito do voluntariado.

Num testemunho dado à rádio Comercial, a propósito do novo site da Bolsa do Voluntariado, que apresenta novas funcionalidades, e do Cartão Nacional do Voluntário, ideia lançada esta segunda-feira pela ENTRAJUDA, Marcelo Rebelo de Sousa, também ele voluntário em várias áreas, sublinha que o voluntariado tem sido essencial em vários momentos do país.

O presidente da República faz, por isso, um apelo a todos para que se tornem voluntários. Marcelo Rebelo de Sousa diz também que, assim que terminar funções na Presidência da República, irá voltar ao voluntariado.

 

 

Lançada em 2006, no âmbito da ENTRAJUDA, a Bolsa de Voluntariado pretende ser um ponto de encontro entre a procura e oferta de trabalho voluntário, "estabelecendo uma ponte entre os voluntários e as entidades que deles necessitam, de diversos setores da solidariedade, à cultura, passando pelo desporto e pela proteção dos animais". 
Em 15 anos de vida, esta plataforma online já permitiu desenvolver um "mercado" virtual de voluntariado em Portugal, que reúne hoje mais 58 mil voluntários e 2.200 organizações sem fins lucrativos, e através da qual se concretizaram 4350 ações de voluntariado em todo o país. 

A Presidente da ENTRAJUDA, Isabel Jonet, considera que “este novo site tem também a ambição de vir a ser exportado para outros países de língua portuguesa, nos quais há muitos voluntários que querem ajudar, mas não sabem como, desperdiçando-se assim o melhor ‘capital’ humano que é o das ‘boas vontades’”.