Manuscrito de Einstein vendido por mais de 11 milhões

Documento sobre a teoria da relatividade geral foi vendido em leilão, em Paris.

Manuscrito de Einstein vendido por mais de 11 milhões Imagem de Jackie Ramirez por Pixabay
Agência Lusa

Um manuscrito do físico Albert Einstein sobre a teoria da relatividade geral, foi vendido em leilão por um valor recorde de 11,6 milhões de euros, na terça-feira, em Paris, noticia a AFP.

Os registos anteriores de um manuscrito de Einstein foram de 2,8 milhões de dólares (2,4 milhões de euros) em 2018, por uma carta sobre Deus, e 1,56 milhões de dólares (1,39 milhões de euros) em 2017, em Jerusalém, por uma carta sobre o segredo da felicidade.

O documento vendido na terça-feira foi avaliado entre 2 e 3 milhões de euros. Ao contrário dos outros dois, que também bateram recordes, este é um documento de trabalho científico, o que o torna raro.

Trata-se de um documento de 54 páginas escrito em 1913 e 1914, em Zurique, Suíça, pelo físico nascido na Alemanha e o seu colega e amigo Michele Besso, um engenheiro suíço.

"Os documentos científicos de Einstein deste período, e em particular de antes de 1919, são extremamente raros", disse a leiloeira Christie's, que realizou o leilão em nome da casa Aguttes.