Reabilitação da EN108 entre Mesão Frio e Régua com investimento de 1,8ME

Autarcas e população reivindicam há vários anos a melhoria das condições nesta estrada nacional.

Reabilitação da EN108 entre Mesão Frio e Régua com investimento de 1,8MECC
Redação / Agência Lusa

A Infraestruturas de Portugal (IP) lançou o concurso público para a reabilitação da Estrada Nacional (EN) 108 entre Mesão Frio e Peso da Régua, num investimento estimado de 1,8 milhões de euros.

A IP referiu esta sexta-feira, em comunicado, que a empreitada "tem como objetivo a melhoria das condições de segurança e mobilidade do troço" que serve diretamente os dois concelhos da zona sul do distrito de Vila Real.

O contrato, que foi designado de "IC26 (EN108)", visa a reabilitação do troço entre o quilómetro 102, em Mesão Frio, e o quilómetro 115, na Régua.

A via a intervir, segundo a empresa, apresenta um "traçado sinuoso e perfil transversal estreito, designadamente nas zonas de atravessamento de povoações, apresentando esta estrada um elevado volume de tráfego de veículos pesados devido, essencialmente, às atividades associadas à produção de vinho do Porto".

A IP especificou que a empreitada de requalificação prevê a reabilitação integral do pavimento, assegurando o reforço dos níveis de aderência e regularidade, o reforço e adequação dos equipamentos de sinalização e segurança rodoviária, com a reposição da marcação horizontal, substituição de sinalização vertical, colocação de equipamentos de guiamento, de balizagem de demarcação e instalação de guardas de segurança e dispositivos de proteção a motociclistas.

Inclui ainda a melhoria das condições de mobilidade e segurança dos peões com a construção de passeios, intervenções de beneficiação nos equipamentos de drenagem da via, principalmente através da limpeza e desobstrução dos aquedutos, reconstrução de bocas de entrada e saída de aquedutos, construção de valetas revestidas em betão e reparação pontual de valetas existentes.

Para a IP, a concretização deste investimento "irá promover um importante reforço das condições de circulação e segurança dos milhares de utilizadores, automobilistas e peões, que diariamente circulam nesta via".

O anúncio do concurso público foi publicado em Diário da República (DR) a 10 de novembro e o procedimento tem como preço base 1,8 milhões de euros.

O prazo de execução do contrato é de 270 dias.

Autarcas e população reivindicam há vários anos a melhoria das condições nesta estrada nacional, bem como também a construção do Itinerário Complementar 26 (IC26).