NO AR:

OE2022: "Grande maioria" das pensões terá aumento igual à inflação

A proposta de OE2022 prevê também um aumento extraordinário de 10 euros, pago a partir de agosto, para os pensionistas que recebem até cerca de 658 euros (valor equivalente a 1,5 IAS).

Agência Lusa

O Governo assegura que "a grande maioria das pensões" vai ter um aumento equivalente ao valor da inflação deste ano, por via da atualização automática, segundo as prioridades da proposta de Orçamento do Estado para 2022 (OE2022).

Num documento com as principais linhas da proposta do OE2022 entregue na segunda-feira no parlamento, o Governo afirma que no próximo ano as pensões vão ter aumentos por via da atualização automática, que prevê subidas em função da inflação e da evolução do Produto Interno Bruto (PIB).

As pensões "vão ser aumentadas" por esta via "com a grande maioria (até 2 Indexantes dos Apoios Sociais, isto é, 878 euros) a registar um aumento equivalente ao valor da inflação deste ano", pode ler-se no documento. 

Para este ano, o Governo prevê que a inflação fique em 0,9%.

A proposta de OE2022 prevê também um aumento extraordinário de 10 euros, pago a partir de agosto, para os pensionistas que recebem até cerca de 658 euros (valor equivalente a 1,5 IAS).

"Em 2022, o Governo procede a uma atualização extraordinária das pensões, com efeitos a partir de 01 de agosto de 2022", pode ler-se no documento entregue na Assembleia da República.

O aumento extraordinário das pensões tem sido nos últimos anos um dos temas centrais nas negociações orçamentais do Governo com o PCP e o BE. 

Em 2021, o aumento extraordinário de 10 euros para as pensões até 658 euros entrou em vigor em janeiro, depois de ter sido aprovada na especialidade uma proposta de alteração do PCP ao Orçamento do Estado para 2021 nesse sentido.

Inicialmente, o Governo pretendia avançar com este aumento, mas apenas a partir de agosto.