NO AR:

John Lydon, dos Sex Pistols, diz que está falido

Derrota de processo em tribunal por causa do uso de músicas dos Sex Pistols em série de televisão agravou a situação financeira do rocker.

John Lydon dos Sex Pistols no Roxy, Califórnia, 2007. Foto de Chris Pizzello/Associated Press
Redação

Em entrevista ao Daily Telegraph, o ex-vocalista dos Sex Pistols, John Lydon, diz estar em situação de bancarrota e com dificuldades de pagar os cuidados de saúde da sua esposa, Nora Forster, que sofre de alzheimer. "Não tenho mais poupanças, empréstimos ou pensões. Não tenho nada. Estou lixado e afundado de tantas maneiras".

O lendário ícone do punk queixa-se de que a recente derrota do caso em tribunal movido pelos seus ex-colegas dos Sex Pistols agravou os seus problemas financeiros. John Lydon tinha tentado impor o direito de veto à autorização do uso de músicas dos Sex Pistols na série televisiva Pistol, sobre a controversa banda londrina, que está a ser realizada por Danny Boyle, contra a vontade dos restantes membros da formação: o guitarrista Steve Jones, o baterista Paul Cook, o baixista Glen Matlock e a representação patrimoniais do malogrado Sid Vicious. O acordo em tempos celebrado entre todos os membros dos Sex Pistols (incluindo John Lydon) em que a regra da maioria seria prevalecente nas decisões sobre o património da banda, foi defendida e ganha em tribunal pelos queixosos: os membros vivos da banda Steve Jones, Paul Cook e Glen Matlock.

Com esta decisão judicial, as músicas dos Sex Pistols podem ser usadas na série em produção Pistol, da FX, subsidiária da Disney. A série de seis episódios será estreada no próximo ano. São personagens desta série os membros dos Sex Pistols e ainda outras figuras ligadas à banda, como o manager Malcom McClaren, a sua mulher e estilista Vivienne Westwood, modelos que influenciariam a iconografia visual do punk como Pamela Rooke, a namorada de Sid Vicious, Nancy Spungen, e ainda vários músicos próximos dos Sex Pistols, como Billy Idol ou Chrissie Hynde (vocalista dos Pretenders).    

John Lydon categoriza os seus ex-colegas dos Sex Pistols como "maliciosos". Sobre o processo em tribunal, define-o como "um rolo compressor de confusões que me custou milhões”. E arrasa o canal televisivo encarregue da série, a FX. "Isto tornou-se uma batalha entre o dinheiro da Disney e eu. Quem é que acham que vai ganhar? Os Sex Pistols tornaram-se propriedade do Rato Mickey". 

John Lydon tinha como alter-ego o nome de Johnny Rotten durante a sua atividade nos Sex Pistols. Os Public Image Ltd (conhecidos como PIL) foram o projeto que o envolveu durante mais tempo, com uma discografia de dez álbuns - bem mais extensa que a curta obra dos Sex Pistols.