NO AR:

Governo lança "Missão Natureza 22" e quer introduzir a lontra em Portugal

Criar charcas, proteger espécies como a lontra, o teixo ou o zimbro e combater as invasoras são algumas das ações previstas no programa que começa a ser discutido em outubro.

Alaska Sealife Center
Redação

O Ministério do Ambiente e da Ação Climática está a preparar um plano de ação que pretende tornar 2022 o ano da Natureza. 

Proteger e reintroduzir espécies como a lontra ou cavalo-marinho, bem como o teixo e o zimbro, criar charcas e combater as invasoras são algumas das acções previstas no “Missão Natureza 22”.

O documento tem sete objectivos e um conjunto de ações que o ministro João Pedro Matos Fernandes quer discutir a começar com os parceiros e autarquias já a partir de 1 de outubro. 

O trabalho está em marcha  e "nada pode ser feito sem o envolvimento dos parceiros", segundo declarações do ministro em Marselha, no Congresso Mundial da União Internacional para a Conservação da Natureza. 

Debaixo de uma árvore para o proteger de um sol abrasador, João Pedro Matos Fernandes, admitiu que "o desafio é complexo" e pretende agir em todo o território "que é muito diverso, o que constitui a nossa grande riqueza".