NO AR:

Recolher obrigatório às 23h nos concelhos com risco elevado e muito elevado

As limitações para sair ou entrar da Área Metropolitana de Lisboa (AML) continuam em vigor.

TIAGO PETINGA/LUSA
Redação

O Governo anunciou, esta quinta-feira, que os concelhos de risco elevado e muito elevado passam a ter recolher obrigatório a partir das 23h00 e até às 05h00. As limitações para sair ou entrar da Área Metropolitana de Lisboa (AML) continuam em vigor e com as mesmas regras, ou seja, só é possível sair e entrar da AML com a apresentação de um teste negativo ou certificado digital a comprovar a vacinação completa ou recuperação da doença nos últimos seis meses. Tal como nos dois últimos fins de semana, esta proibição vai ser aplicada entre as 15h00 de sexta-feira e as 06h00 de segunda-feira, com as exceções previstas na lei.

O Conselho de Ministros decidiu os próximos passos perante o aumento de casos e internamentos no país por causa da covid-19. 

Hoje o boletim da Direção-geral da Saúde dá conta de mais 2 449 novos casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2, um novo máximo desde meados de fevereiro, cinco mortos com covid-19, um aumento nos internamentos em enfermaria e uma redução nos cuidados intensivos.

MEDIDAS:

- Concelhos de risco elevado ou muito elevado passam a ter de recolher às 23h00 todos os dias, ou seja, a circulação na via pública é proibida a partir dessa hora e até às 05h00. Medida deverá entrar em vigor já esta sexta-feira, 2 julho. Mesmo as pessoas vacinadas ou com testes negativo têm de cumprir a medida. 

26 concelhos com risco elevado (2 semanas com 120 casos por 100 mil hab. ou 240 casos por 100 mil hab. nos concelhos de baixa densidade):

Alcochete, Alenquer, Arruda dos Vinhos, Avis, Braga, Castelo de Vide, Faro, Grândola, Lagos, Lagoa, Montijo, Odemira, Palmela, Paredes de Coura, Portimão, Porto, Rio Maior, Santarém, São Brás de Alportel, Sardoal, Setúbal, Silves, Sines, Sousel, Torres Vedras, Vila Franca de Xira. 

Nestes concelhos as medidas são as seguintes:

- Teletrabalho permanece obrigatório;

- Os espetáculos culturais têm o mesmo horário da restauração;

- Comércio a retalho encerra às 21h;

- Restaurantes/cafés/pastelarias até às 22h30 (no interior com um máximo de 6 pessoas por mesa e no exterior e na esplanada 10 pessoas por grupo);

- Casamentos e batizados com 50 % da lotação;

- Permissão de prática de atividade física ao ar livre e em ginásios.

Concelhos de risco muito elevado passam de 3 para 19 no espaço de uma semana (2 semanas com 240 casos por 100 mil hab. ou 480 casos por 100 mil hab. nos concelhos de baixa densidade):

Albufeira Almada, Amadora, Barreiro, Cascais, Constância, Lisboa, Loulé, Loures, Mafra, Mira, Moita, Odivelas, Oeiras, Olhão, Seixal, Sesimbra, Sintra, Sobral de Monte Agraço. 

Nestes concelhos as medidas são as seguintes:

- Teletrabalho permanece obrigatório;

- Espetáculos culturais encerram às 22h30;

- Ginásios sem aulas de grupo e autorizadas apenas modalidades desportivas de baixo e médio risco;

- Casamentos e batizados com lotação máxima de 25%;

- Restaurantes/cafés e pastelarias até às 22h30 ou até às 15h30 ao fim-de-semana/feriados (no interior com máximo de 4 pessoas e na esplanada com máximo de 6);

- Comércio a retalho durante a semana até às 21h, ao fim-de-semana e feriados até às 19h e não alimentar até às 15h30.

Além destes 45 concelhos no nível de risco elevado ou muito elevado de incidência de covid-19, há 21 municípios em situação de alerta que podem recuar nas medidas na próxima semana se o número de casos aumentar: Albergaria-a-Velha, Aveiro, Azambuja, Cartaxo, Bombarral, Idanha-a-Nova, Ílhavo, Lourinhã, Matosinhos, Mourão, Nazaré, Óbidos, Salvaterra de Magos, Santo Tirso, Trancoso, Trofa, Vagos, Viana do Alentejo, Vila Nova de Famalicão, Vila Nova de Gaia e Viseu.

 

Vídeo da conferência de imprensa onde foram anunciadas as medidas: