Voo da imprensa da Casa Branca sabotado por cigarras

Avião foi atrasado por mais de 6 horas depois de ter sido invadido por milhares de cigarras.

AP Photo/Patrick Semansky
Redação
09 junho 2021, 15:45

Os repórteres responsáveis por acompanhar a primeira viagem ao estrangeiro do Presidente dos Estados Unidos da América (EUA), Joe Biden, tiveram o seu voo sete horas atrasado, depois do seu avião ter sido 'atacado' por cigarras, declara a agência de notícias Associated Press. 

Há relatos de diversas áreas dos Estados Unidos estarem repletas de cigarras. A capital norte-americana, Washington, D.C., está entre os locais invadidos pelos insetos barulhentos, que ‘bombardeiam’ veículos em movimento e até pessoas mais distraídas. 

Nem mesmo o novo Presidente dos EUA foi poupado quando, ao chegar à Base Conjunta Andrews, em Washington, tirou uma cigarra da parte de trás do pescoço enquanto conversava com o seu saudador da Força Aérea. 

"Cuidado com as cigarras. Acabei de ser atingido por uma. Apanhou-me", disse Biden aos repórteres.

Não ficou claro como as cigarras perturbaram a mecânica do avião da imprensa que irá acompanhar Joe Biden na sua visita ao Reino Unido. Por fim, o avião foi trocado por outro, e o voo descolou pouco depois das 4 da manhã de hoje.