Ponte móvel de Leixões encerrada mais três semanas

Abertura estava prevista para esta sexta-feira, 30 de abril.

Redação / Agência Lusa
30 abril 2021, 07:30

A ponte móvel de Leixões, em Matosinhos, encerrada ao trânsito automóvel e pedestre desde dia 30 de março e que "previsivelmente" reabriria esta sexta-feira, vai continuar fechada durante mais três semanas, anunciou a administração portuária.

A 30 de março, a ponte móvel encerrou para trabalhos de manutenção, trabalhos que já foram realizados e "com sucesso", disse o presidente da Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo (APDL), Nuno Araújo, em conferência de imprensa.

"Não obstante os trabalhos efetuados, durante os testes finais foi detetada uma anomalia no cilindro norte/poente que obrigará à substituição de umas das suas rótulas, operação sem a qual não é possível concluir sobre a génese da patologia que impede o normal funcionamento desta infraestrutura", explicou.

Perante esta nova anomalia, a APDL decidiu substituir “de imediato” a peça em causa e afinar o respetivo sistema hidráulico que aciona o funcionamento dos cilindros, referiu.

Nuno Araújo acredita que com esta diligência ficará reposta a normalidade, podendo a ponte reabrir dentro de três semanas.

Durante o período de encerramento, e à semelhança do que acontece atualmente, o transporte entre as margens continuará assegurado por transportes fretados pela APDL que vão funcionar durante 24 horas, de 10 em 10 minutos durante o dia (das 7h00 às 22h00) e de 20 em 20 minutos durante a noite (das 22h00 às 07h00).

As paragens situam-se, em Matosinhos, no acesso nascente à ponte móvel (junto à paragem da Maré de Matosinhos) e, em Leça da Palmeira, por baixo da ponte (junto à paragem dos STCP).

Desde a sua inauguração, em julho de 2007, a ponte sofreu quatro avarias, nomeadamente em 2013, 2018, 2019 e 2020 associadas à "gripagem" prematura das rótulas principais de movimentação dos tabuleiros.