Brisa: arrancou a Rede Via Verde Electric

Cerimónia decorreu na área de serviço de Almodôvar da Autoestrada do Sul. Iniciativa elogiada pelo Governo.

Redação / Agência Lusa
22 abril 2021, 07:40

Foram inaugurados, esta quarta-feira, os primeiros postos de carregamento elétrico ultrarrápido instalados numa autoestrada nacional.

O secretário de Estado das Infraestruturas disse hoje existirem “mais de 1.600 postos de carregamento” de veículos elétricos pelo país, mas a nova rede da Brisa, com pontos ultrarrápidos, “mais do que duplica” os existentes nas autoestradas.

“Tanto quanto sei, este projeto mais do que duplica as áreas de serviço equipadas e mais do que quadruplica o número de postos de carregamento existentes na própria Brisa, o que significa que é um esforço muito significativo”, elogiou o secretário de Estado Jorge Delgado.

Numa cerimónia na área de serviço de Almodôvar da Autoestrada do Sul (A2), no sentido Norte-Sul, onde foram inaugurados os primeiros postos carregamento elétrico ultrarrápido instalados numa autoestrada nacional, o que assinalou o início da rede Via Verde Electric, o governante considerou que este projeto “só pode ter uma consequência”.

“Tornar toda a mobilidade elétrica muito mais atrativa e, portanto, com isso, muito mais utilizada”, continuou o secretário de Estado das Infraestruturas, defendendo que “o futuro é a mobilidade elétrica e sustentável”.

Em 2015, segundo o governante, foi criada a rede de mobilidade elétrica MOBI.E, para carregamento de veículos elétricos, caracterizada por ter “acesso universal” e “por ser interoperável”, que “tem já mais de 1.600 postos de carregamento pelo país”.

“E aquilo que estamos aqui a fazer hoje, no fundo, é a continuidade desse processo”, acrescentou, reconhecendo, até agora, na rede autoestradas, ainda não havia “uma densidade, um nível de postos de carregamento elétrico considerável”.

Tornava-se necessário melhorar esse aspeto “para vencer aquilo que faz com que as pessoas não optem, de forma tão fácil, por uma opção elétrica quando compram o seu carro, que é a famosa ‘ansiedade elétrica’ ou ‘ansiedade de alcance’”, salientou o governante.

Isto é, o sentimento que é gerado por “não sabemos, com toda a fiabilidade, se vamos ser capazes de fazer a nossa viagem integral de autoestrada e ter, quando precisarmos, um ponto de acesso a carregamento elétrico”, completou.

Com estes postos de carregamento ultrarrápido, que permitem carregar o automóvel elétrico ou híbrido num período de tempo até 15 minutos, “é qualquer coisa que, de facto, já quase não dá tempo de ir tomar café”, disse Jorge Delgado.

Na quarta-feira, foram inaugurados os primeiros quatro postos (nas áreas de serviço de Almodôvar nos dois sentidos da A2), mas a rede Via Verde Electric da Brisa contempla, no total, 84 postos de carregamento ultrarrápido, em 21 áreas de serviço, num investimento global de cerca de 10 milhões de euros.

O presidente executivo da Brisa, António Pires de Lima, revelou que, até ao verão, estarão em funcionamento 24 destes postos, distribuídos por seis áreas de serviço, sendo os restantes que integram a rede, que abrange mais sete parceiros, operacionais “até ao final do ano”.