Autoridades de saúde dos EUA recomendam suspender vacina J&J

Em causa estão relatos de coágulos sanguíneos potencialmente associados à toma do fármaco.

SEM VAN DER WAL / EPA
Agência Lusa
13 abril 2021, 13:06

Autoridades de saúde dos Estados Unidos recomendaram hoje "uma pausa" na administração da vacina anti-covid-19 de dose única Johnson & Johnson, para permitir investigar relatos de coágulos sanguíneos potencialmente associados à toma do fármaco.

O Centro para Controlo e Prevenção de Doenças e a Food and Drug Administration (entidade reguladora de alimentos e medicamentos dos Estados Unidos) avançaram, numa declaração conjunta, estar a investigar coágulos sanguíneos detetados em seis mulheres nos dias a seguir a terem tomado a vacina desta farmacêutica, em combinação com contagens de plaquetas reduzidas.

Mais de 6,8 milhões de doses da vacina Johnson & Johnson (J&J) foram já administradas nos Estados Unidos.

As primeiras 30 mil doses da vacina desta farmacêutica chegam a Portugal na quarta-feira, sendo esperado que o país receba, ainda durante o segundo trimestre deste ano, 1,25 milhões de doses, do total de 4,5 milhões de doses que o país deverá ter disponíveis ao longo de 2021.