Kings of Leon e Gabrielle nos lançamentos de hoje

Novos discos esta semana também de Zara Larsson e de Pat Metheny.

Redação
05 março 2021, 12:15

Terminou hoje o maior jejum discográfico dos rockers norte-ameericanos Kings of Leon, com o lançamento do seu oitavo longo de estúdio, "When You See Yourself", quatro anos e meio depois de "Walls". O som do grupo está mais desacelerado neste conjunto de 11 canções.

 

A canção que se pode ouvir no link em baixo é uma das novas do álbum de Gabrielle, "Do It Again", que sai nesta sexta-feira. O longa-duração é dominado por versões que Gabrielle gravou para o concurso televisivo "The Masked Singer", para o qual concorreu neste ano, incluindo 'Fast Car' de Tracy Chapman.

 

Há praticamente dois anos, Zara Larsson já estava a interpretar no Estádio da Luz (em Lisboa), na primeira parte de Ed Sheeran, temas do álbum que é publicado hoje, "Poster Girl". Com muita camuflagem eletrónica e um fraquinho cada vez maior pelos sintetizadores, Zara Larsson mostra uma personalidade rebelde, mesmo quando canta sobre amor (assunto recorrente).

 

O consagrado guitarrista de jazz Pat Metheny faz umas derivações mais folk no seu novo álbum "Road to the Sun". O número quatro domina o disco: são quatro faixas e quatro músicos que acompanham Metheny nas suas viagens instrumentais: o Los Angeles Guitar Quartet. O mesmo não se pode dizer da guitarra Pikasso que Metheny volta a usar: 42 cordas divididas por três encadeamentos cruzados.

 

Hoje sai o álbum de estreia do novo projeto Ikoqwe que liga Pedro Coquenão da Batida a Ikonoklasta, mais conhecido pelo nome civil de Luaty Beirão. "The Beginning, the Medium, the End and the Infinite" é o nome desse disco, que leva a alma da música tradicional para a pista de dança. O rapper Ikonoklasta trata das rimas, isto é, da política.

 

Os Arab Stap lançam neste final de semana o álbum de regresso "As Days Get Dark", 16 anos depois de "The Last Romance". O vocalista Aidan Moffat volta a tratar das resmunguices pessoais, num falatório quase cantado carregado de sotaque escocês. O multi-instrumentista Malcolm Middleton trata do resto. Desta dupla, não esperem grandes otimismos, só boas canções a fintar redundâncias.

 

Hoje são ainda editados os álbuns de Jane Weaver, "Flock", e de Andrew Bird & Jimbo Mathus (dos Squirrel Nut Zippers), "These 13".

 

Terminammos esta revista pelos lançamentos com a reedição em vários formatos do álbum de 1979 dos Japan, "Quiet Life" (incluindo uma edição robusta de três CDs e um vinil). Esta obra marca uma transição estética da banda de David Sylvian para uma sonoridade mais futurista, a cortar o cordão umbilical com as referências do glam-rock. Sylvian começava a afirmar-se como um dos grandes visionários da pop.