Divorciou-se e teve de pagar mais de 6 mil euros à ex-mulher por trabalho doméstico

Gerou muita polémica e um aceso debate na China. Mulher que se divorciou recebeu dinheiro pelas tarefas domésticas que fez ao longo de cinco anos. 

Simon Kadula/Pixabay
Redação / Agência Lusa
25 fevereiro 2021, 13:10

Um homem chinês foi obrigado a pagar à ex-mulher cerca de 6500 euros por vários anos de trabalho doméstico não remunerado. Uma decisão histórica no país e que deu origem a um aceso debate.

A sentença surge depois de ter entrado em vigor este ano uma nova lei que prevê, pela primeira vez, o direito de um dos cônjuges divorciados receber uma indemnização caso tenha tido mais responsabilidades em casa. Wang, a mulher que protagonizou todo este processo disse em tribunal que durante os cinco anos de casamento “tratou do filho e de todas as tarefas domésticas e que Chen (o marido) não se importou nem participou em nenhuma destas responsabilidades”. 

O pedido de indemnização deu entrada no início de fevereiro e o tribunal acabou por decidir que Wang assumiu de facto mais responsabilidades domésticas, e por isso, além dos 6500€ pelo trabalho doméstico, vai ficar com a guarda exclusiva do filho e receber uma pensão de alimentos mensal.

O caso tornou-se muito mediático na China e deu origem a um amplo debate e muitas reações através das redes sociais sobre o valor do trabalho doméstico não remunerado.

Na rede social Weibo, uma espécie de Twitter, a hashtag associada a este caso teve mais de 570 milhões de visualizações.

A Organização para Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) estima que as mulheres chinesas gastam quase quatro horas diárias com as tarefas de casa - 2,5 vezes mais que os homens e mais do que a média.