Daft Punk anunciam o fim

Termina o trajeto de uma das duplas mais populares da eletrónica de sempre.

Matt Sayles (Invision/Associated Press)
Redação
22 fevereiro 2021, 14:56

Em homenagem à discrição quase anómima com que sempre fizeram música, os Daft Punk anunciaram hoje a sua separação, através de um vídeo enigmático, intitulado 'Epilogue', onde uma figura explode e a outra inicia uma longa travessia no deserto, enquanto o céu muda de tom. Com um mero "1993-2021", sem nenhum texto de despedida, termina desta forma um dos percursos mais notáveis da eletrónica, a cargo dos franceses Guy-Manuel de Homem-Christo e Thomas Bangalter, que sempre se enconderam envergando capacetes.

Os Daft Punk tiveram uma carreira de 28 anos, com uma discografia pequena mas de peso, com cinco álbuns, o último dos quais "Random Access Memories" (de 2013), que foi premiado com três Grammys, incluindo na categoria mais desejada de Melhor Álbum do Ano. O conjunto de êxitos - 'Get Lucky', 'Lose Yourself To Dance', ou 'Give Life Back to Music' - permitiu ao disco alcançar a liderança das maiores tabelas de vendas, como os tops norte-americano, britânico, alemão, francês, mexicano, australiano ou canadiano. Também em Portugal, "Random Access Memories" atingiu o lugar cimeiro do top de vendas.

 

Os Daft Punk aparecem internacionalmente em 1997, através do álbum "Homework", integrando um movimento de nomes de eletrónica de França que marcaria a última década do século XX, a par de Laurent Garnier, os Saint Germain, os Air ou Mr. Oizo.

 

Um certo revivalismo do disco-sound, com o filtro personalizado dos Daft Punk, fica mais definido a partir do segundo álbum, "Discovery" (de 2001), que conta com o tema célebre 'One More Time', onde participa o cantor Romanthony. O visual dos capacetes passa a ser usado pelos Daft Punk nesta altura.

 

A faceta misteriosa dos Daft Punk foi-se consolidando com o facto da dupla raramente ter feito espetáculos ao vivo. A última digressão internacional aconteceu entre os anos de 2006 e 2007, e passou por Portugal, naquele que tornar-se-ia no único show dos Daft Punk no nosso país, quando atuaram no Festival Sudoeste de 2006, a poucos quilómetros da Zambujeira do Mar. Guy-Manuel de Homem-Christo e Thomas Bangalter atuaram numa estrutura de pirâmide.

 

Perante o abalo desta decisão de separação, muitos fãs pedirão 'One More Time', para que os Daft Punk voltem a abanar o capacete. Nem que seja só mais uma vez.