Harris/Emhoff: uma vice-presidência de estreias

É um momento histórico. A nova vice-presidência dos EUA reúne um conjunto importante de inéditos mas, como Kamala Harris já afirmou, é a primeira mas não será a última.

Margarida Gonçalves
12 janeiro 2021, 07:00

Joe Biden venceu as eleições norte-americanas mas a grande vitória é de Kamala Harris. A senadora da Califórnia é a primeira mulher a ocupar o cargo, o mais alto conseguido até hoje por uma mulher nos EUA, mas não se fica por aí… é também a primeira afro-americana e de ascendência sul asiática a tornar-se a número dois da maior potência mundial. 

Nascida em Oakland, Califórnia, Harris é filha de uma bióloga indiana e de um professor universitário de economia jamaicano. Licenciou-se em direito na Universidade da Califórnia, foi Procuradora de São Francisco, ascendeu a Procuradora-geral da Califórnia e em 2016 chegou ao Senado, onde se tornou a primeira norte-americana de origem indiana e afro-americana, e a segunda mulher afro-americana a ocupar o lugar de Senadora.

Consciente da importância do caminho que está a trilhar, Kamala Harris deixou uma mensagem às futuras mulheres norte americanas, no discurso de vitória:

"Porque cada jovem rapariga que [nos] observa esta noite vê que este é um país de possibilidades. E para as crianças do nosso país, independentemente do seu sexo, o nosso país enviou-vos uma mensagem clara: sonhem com ambição, liderem com convicção e vejam-se de uma forma que os outros possam não ver, simplesmente porque nunca o viram antes. Mas saibam que nós aplaudiremos cada passo do caminho".

No discurso, na noite de dia 7 de Novembro, Harris recordou a mãe, Shyamala Gopalan Harris, que chegou aos EUA aos 19 anos: "Talvez ela não tenha imaginado bem este momento, mas ela acreditava tão profundamente numa América onde um momento como este é possível. Por isso estou a pensar nela, e nas próximas gerações de mulheres, mulheres negras, asiáticas, brancas, latinas, nativo americanas, que ao longo da história da nossa nação trilharam o caminho para este momento, esta noite. Mulheres que lutaram e sacrificaram tanto por igualdade, liberdade e justiça para todos".

Kamala deixou ainda uma garantia: "Embora eu possa ser a primeira mulher neste lugar, não serei a última".

A vice-presidente não está sozinha nas estreias. Traz para o cargo o primeiro “Segundo-Cavalheiro”. O marido Doug Emhoff é o primeiro homem a assumir o papel e é também o primeiro judeu na vice-presidência.

Emhoff é um advogado de Nova Iorque. Tem dois filhos que vêem em Kamala Harris uma segunda mãe. Emhoff e Harris conheceram-se num “encontro às cegas” e a irmã de Kamala oficiou o casamento civil em 2014.

A dedicação de Emhoff à mulher está patente nas várias mensagens de apoio que lhe deixa nas redes sociais mas também num episódio particular, em que a protegeu de um manifestante.

 


Ao longo da campanha Doug Emhoff fez questão de demonstrar o apoio à mulher e celebrou a vitória de Kamala e Biden nas redes sociais.

 

Para acompanhar a mulher na Vice-Presidência dos EUA, Emhoff suspendeu a carreira como advogado. Vai ser professor convidado na Universidade de Georgetown e nas novas funções na Casa Branca promete lutar pela igualdade de acesso à justiça.