Música emprega dois milhões de pessoas na União Europeia

Estudo revela contribuição de 81,9 mil milhões de euros para o PIB dos 28 países.

Redação
19 novembro 2020, 16:37

A AudioGest (Entidade de Gestão de Direitos dos Produtores Fonográficos em Portugal) divulgou um estudo que passa em revista o impacto da indústria da música nos 27 países da União Europeia e no Reino Unido, onde se incluem dados como os dois milhões de empregos (um em cada 119 empregos) que garante este ramo de entretenimento, além da contribuição de 81,9 mil milhões de euros para o Produto Interno Bruto [PIB] e a exportação de 9,7 mil milhões de euros em bens e serviços para países fora da União Europeia.

7400 empresas discográficas (das quais há 110 em Portugal) garantem 45 mil empregos nos 28 países europeus.

A contribuição fiscal total do mundo da música nesses 28 países é de 31 biliões de euros, o que equivale a 19,4% do orçamento da União Europeia.

Este estudo calcula que o impacto direto do setor da música é de 37,5 biliões de euros, 50% superior à contribuição das indústrias da cerveja e do vinho para o PIB.

Pete Collings, Diretor de Consultoria de Impacto Económico da Oxford Economics, afirma, citado em comunicado, que "a pegada económica do setor vai muito além das suas próprias atividades. As compras que faz de empresas de toda a Europa apoiam longas cadeias de abastecimento pan-europeias. Estes efeitos multiplicadores atingem todas as partes da economia europeia, sustentando ainda mais o emprego, proporcionando receitas fiscais e gerando PIB em todo o continente".