Cofina lança OPA sobre 100% da Media Capital

Oferta em cima da mesa é de 41,5 cêntimos por ação.

Redação
12 agosto 2020, 19:26

Depois de ter desistido em março da Oferta Pública de Aquisição (OPA), a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) autorizou a Cofina a alterar as condições iniciais da OPA.

Em comunicado, é dito que a oferta passa a abranger a totalidade do capital da Media Capital, desta vez a 41,5 cêntimos por ação, menos 82% face ao preço de primeira versão (estavam previstos 2,33 euros por ação), numa operação que avalia a dona da TVI em cerca de 130 milhões de euros.

A 11 de março, a COfina, que detém títulos como o Correio da Manhã, desistiu de comprar a Media Capital após falhar a operação de aumento de capital.

A operação que permitiria o aumento de capital da Cofina no montante de 85 milhões de euros para financiamento da compra da detentora da TVI falhou por cerca de três milhões de euros.

Face à "deterioração das condições de mercado" e "não tendo sido verificada a condição de subscrição integral do aumento de capital, a oferta ficou sem efeito", avançava a Cofina em comunicado. 

Entretanto, a 14 de maio, Mário Ferreira, dono da Douro Azul, que tinha sido desafiado pela Cofina para avançar para o negócio conjunto, avançou a título indivdual para a compra de 30% da Media Capital, por 10,5 milhões de euros, valor que agora é tido em conta nesta nova contrapartida da OPA apresentada.