O novo futebol sem público, num palco diferente mas com festa prometida

O jogo em Coimbra, sem público, marca o final da época. Uma pausa ligeira, uma vez que 20/21 está já a chegar!

Paulo Rico
01 agosto 2020, 08:35

Praticamente um ano depois de ter começado, aí está o final da época 19/20. Normalmente, nesta altura, já estariam as equipas preparadas para a primeira jornada da nova época mas, devido à pandemia, está ainda a cair o pano sobre a mais longa do futebol português. Português e não só!

Também por causa da pandemia, o jogo que seria de festa no Jamor foi transferido para Coimbra, numa final sem público e com as já (cada vez mais) habituais restrições sanitárias.

De um lado, o campeão nacional. Do outro, o anterior campeão. FC Porto e Benfica têm dominado as últimas décadas do futebol português e somam mais de 40 Taças de Portugal conquistadas. Curiosamente, já não se encontram numa final há 16 anos. Nessa época de 2003/04, vitória para o Benfica, no prolongamento, com golos de Fyssas e Simão a darem a volta a uma vantagem portista alcançada com golo de Derlei.

 


 

Foi uma das nove finais da Taça entre as duas equipas, cujo saldo é esmagador para a equipa da Luz, com oito vitórias e apenas uma derrota, no já longínquo ano de 1957/58. É essa tendência que Sérgio Conceição quer alterar, bem como o histórico pessoal, uma vez que já perdeu duas finais da competição (uma pelo Braga e outra pelo FC Porto, ambas contra o Sporting).

 

 

 

Para já, olhando apenas para os números do último campeonato, o FC Porto vai no bom caminho, já que venceu os dois jogos ao rival (3-2 no Dragão e 2-0 na Luz) . Mas numa final, a um só jogo, como disseram os dois treinadores na antevisão da partida, não há favoritos!

 

 

Certo é que, ganhe quem ganhar, será sempre um treinador estreante como vencedor. Conceição e Veríssimo já conquistaram o troféu, por uma vez, mas como jogadores. Hoje vão tentar juntar a Taça ao currículo de treinador.

O jogo em Coimbra começa às 20h45, com arbitragem de Artur Soares Dias.