Filipa Vieira: 'Passo Apressado' é o primeiro avanço de "Mesa de Freiras"

É o primeiro single que apresenta "Mesa de Freiras", disco a ser editado em breve. Tiago Pais Dias (Amor Electro) assina a produção.

Redação
01 julho 2020, 17:14


"'Passo Apressado' é resultado de uma reflexão sobre a correria dos tempos modernos, sobre o pouco tempo dedicado ao que realmente é importante. Musicalmente, este fado é materializado apenas com o acompanhamento de uma guitarra elétrica, para que esse ambiente íntimo e reflexivo tenha mais expressão e força. Este foi o caminho para o que se veio a tornar o 'Passo Apressado'", diz Filipa Vieira sobre o single que abre caminho para o projeto "Mesa de Freiras".
 
O tema, no qual a cantora e compositora leva o Fado numa incursão mais experimental, já está disponível em todas as plataformas digitais e contou com Tiago Pais Dias, dos Amor Electro, na produção. O vídeo foi realizado por Bruno Soares.

Filipa Vieira começou a cantar fado em público quando tinha apenas 11 anos.  'Tudo isto é Fado' e 'Lenda Fonte' foram os primeiros fados que cantou. "Recorda-se de que se esqueceu da letra, mas o episódio apenas lhe deu mais determinação e coragem para defender a sua vocação no palco. Considera Amália Rodrigues o astro maior do fado, é em Beatriz da Conceição que encontra uma referência pessoal. Desde então, Filipa Vieira frequenta o circuito das típicas casas de fado, associações e colectividades alfacinhas, equilibrando a vida artística com o percurso académico e profissional na área do Marketing", diz o comunicado que chegou à redação.

Aos 18 anos, a cantora fez parte do elenco do espectáculo musical do clássico do cinema português "A Canção de Lisboa", de Filipe La Féria, levado a cena no Teatro Politeama. Mais tarde, em 2013, integrou o elenco do espectáculo "Tablao de Fado" no Teatro Ibérico, em Lisboa.

"A exploração sem preconceitos sempre fez parte da construção da sua identidade artística e foi na sua adolescência que se seduziu por sonoridades mais eletrónicas e experimentais. Filipa Vieira materializa agora o seu imaginário e percurso artístico numa visão única sobre o mundo e a figura feminina", continua o comunicado.