Euro2020: UEFA mantém as 12 cidades-sede

O jogo inaugural será em Roma, em 11 de junho de 2021, e que a final será disputada em Londres, em 11 de julho.

Agência Lusa
17 junho 2020, 17:47

A UEFA confirmou hoje que o Euro2020 de futebol será realizado nas 12 cidades que estavam inicialmente previstas para receber o torneio antes do adiamento para 2021, devido à pandemia da covid-19.

Em conferência de imprensa, após reunião do Comité Executivo do organismo, o secretário-geral adjunto, Giorgio Marchetti, confirmou que, como estava planeado, o jogo inaugural será em Roma, em 11 de junho de 2021, e que a final será disputada em Londres, em 11 de julho.

“As 12 cidades-sedes originais estão confirmadas”, disse o dirigente italiano.

Além da capital italiana e da capital inglesa, a 16.º edição do Campeonato de Europa vai ser disputada ainda em Amesterdão, Baku, Bilbau, Bucareste, Budapeste, Copenhaga, Dublin, Glasgow, Munique e São Petersburgo.

Após o adiamento da competição, por causa da pandemia provada pelo novo coronavírus, o próprio presidente da UEFA, Aleksander Ceferin, em declarações à imprensa, admitiu a possibilidade de substituir ou reduzir o número de cidades-sede, por questões de segurança e higiene.

“Nove cidades estão confirmadas. Há três que ainda teremos que rever”, disse na altura o líder máximo do organismo que rege o futebol europeu.

Com esta confirmação da UEFA, Portugal, atual detentor do título, vai disputar os jogos do Grupo F em Budapeste, frente a França e um adversário a surgir dos ‘play-offs’, e em Munique, diante da Alemanha.

O organismo anunciou ainda que os jogos dos ‘play-offs’, inicialmente agendados para março, vão decorrer entre 08 de outubro e 12 de novembro.