Penteado coronavírus com tranças em forma de antenas é moda em África

O estilo de penteado tinha saído de moda nos últimos anos mas agora são novamente vistos em boa parte do continente africano.

Agência Lusa
11 maio 2020, 13:42

Um penteado com tranças em forma de antenas, parecido com a imagem do novo coronavírus, está na moda em alguns países da África Ocidental por ser prático e barato e uma forma de mostrar que a pandemia da covid-19 é real.

O estilo tinha saído de moda nos últimos anos, à medida que os cabelos importados da Índia, China e Brasil começaram a inundar o mercado em resposta ao aumento da procura por parte das mulheres locais.

Ainda hoje, esses estilos importados são visíveis em imagens ou mulheres que frequentam os salões de beleza em grande parte do continente africano.

Mas as dificuldades económicas ligadas às restrições do vírus fizeram renascer o penteado, com as mães a sublinharem o facto de ser barato e, além disso, mostrarem que o novo coronavírus é real.

Num salão improvisado ao lado de uma estrada movimentada em Kibera, uma favela no coração da capital queniana, Nairobi, a cabeleireira Sharon Refa, 24 anos, trança o cabelo de raparigas jovens com tranças de cabelo em forma de antenas, a que as pessoas chamam de "penteado de coronavírus".

Alguns adultos não acreditam que o coronavírus seja real, mas a maioria das crianças pequenas parece ansiosa por higienizar as mãos e usar máscaras.

Muitos adultos não fazem isto [lavagem das mãos] e é por isso que criámos o penteado corona", disse Sharon Refa, com a máscara facial enfiada debaixo do queixo.

O número de casos de vírus confirmados no Quénia aproximava-se hoje dos 700. No entanto, com a escassez generalizada de testes, o número real de casos deve ser mais elevado.

As autoridades de saúde estão especialmente preocupadas com a possível de propagação do vírus em bairros de lata apinhados.

Mães como Margaret Andeya, que se esforça por conseguir sobreviver, disseram que o penteado do coronavírus se adequa às necessidades das suas filhas e ao seu bolso.

As restrições relacionadas com o vírus têm asfixiado o trabalho diário de milhões de pessoas com pouca ou nenhuma poupança.

?Este penteado é muito mais acessível para pessoas como eu, que não têm dinheiro para pagar os penteados mais caros e, no entanto, querem que os filhos tenham estilo?, disse Andeya.

As tranças custam cerca de 46 cêntimos, enquanto o penteado oscila entre os 2,77 euros e os 4,62 euros, um valor que a maioria das pessoas Kibera não pode despender atualmente.

A técnica utilizada para trançar o penteado do coronavírus é o fio, em vez de tranças sintéticas de cabelo. Este é o segredo para o tornar acessível, disseram os residentes.

?A covid-19 destruiu a economia, tirou-nos os nossos empregos e agora o dinheiro é escasso. Por isso, decidi arranjar o cabelo da minha filha ao preço acessível de 50 xelins (46 cêntimos), e ela ficou com um bom aspeto?, disse Mariam Rashid, 26 anos.

O número de mortos da covid-19 em África subiu hoje para os 2.290, com mais de 63 mil infetados em 53 países, segundo as estatísticas mais recentes sobre a pandemia naquele continente.