NO AR:

'Tenho um lado que gostava muito de desenvolver, que é o lado esotérico'

João Baião é homem de muitos ofícios e foi convidado do Rui Maria Pêgo e da Ana Martins no Era o Que Faltava.

É uma estrela GIGANTE. João Baião. Somos mais luminosos por causa dele. Ator, apresentador. Até esteve em destaque no Jornal da Globo, já vai entender porquê. 

Apesar de ser homem de vários ofícios, João Baião diz “tenho um lado que gostava muito de desenvolver, que é o lado esotérico (...) eu gosto que me leiam as cartas”. Aproveita tudo o que pode para explorar este lado místico, “às vezes vão lá convidados aos programas e eu peço nos bastidores para me lerem a palma da mão, para me lerem as cartas ou fazer o mapa astral”. 

O apresentador recorda uma situação que viveu no Carnaval do Rio de Janeiro, no Brasil, “estava na zona do início do concurso das escolas de samba, meti-me dentro da pista”. No dia seguinte viu uma notícia no jornal da Globo, canal de televisão do Brasil, que dizia que “a grande sensação do carnaval tinha sido o português que andava lá no meio”. 

Sobre o facto de ser uma figura muito conhecida, “nunca tentei empolar muito a situação de ser conhecido e de estar na televisão, (...) obviamente isso dá-me muito gosto e adoro”.  A primeira vez que deu um autógrafo foi enquanto estava a fazer a novela “Ricardina e Marta”, “estava uma menina cá fora, e eu fiquei todo orgulhoso e todo babado”. 

Conversa completa aqui!