Na Europa foram descritas 'sete a oito mil doenças raras'

A investigadora portuguesa Sandra Brasil esteve à conversa com o Rui Maria Pêgo e com a Ana Martins.

Sandra Brasil é investigadora e está a liderar um projeto internacional que revê e compila toda a informação relacionada com inteligência artificial em doenças raras. O objetivo é a pesquisa ser mais rápida, o que facilita o diagnóstico, a caracterização dos doentes, a classificação das doenças e a procura de novas terapias em doenças raras. 

Segundo a investigadora, “na Europa a definição de doença rara é uma doença que afeta uma em cada duas mil pessoas”, até hoje foram descritas “cerca de sete a oito mil doenças raras”. Isto significa que “a população total na Europa que pode estar afetada ronda os 30 milhões de pessoas”, estes são números significativos. 

Sandra Brasil conta que para chegar a estas conclusões, “os grupos de investigação têm que concorrer às bolsas de investigação científica para pedirem dinheiro e manter-se”. Para concorrer a essas bolsas é preciso que os investigadores tenham publicações científicas, Sandra acrescenta, “para conseguir dinheiro, eu tenho que publicar, para publicar tenho que ter dados e conseguir chegar a esses resultados antes dos outros”. 

Pode ouvir a conversa aqui!