Bolos de Halloween: As Receitas da Ana do Carmo

A nossa pasteleira de serviço fez estes dois bolos e trouxe para a rádio! Já provamos e estão aprovadíssimos!

Ana Margarida do Carmo


Bolos de Halloween


A máxima que se aplica a algumas pessoas também se aplica aos bolos : “É tão feeinho, mas é um doce”. Feios por fora, mas doces por dentro é mesmo o que se quer de um bolo de Halloween. Uso muitas vezes a receita de bolo de iogurte porque, além de super prática, é super versátil. A diferença está nos detalhes. Neste caso, juntei sementes de papoila (2 c. sopa) à massa para parecer que estava cheia de formigas. Só que não! Brincadeirinha! Outro detalhe está na
 decoração dos bolos: as teias de aranha e o cemitério que criei completam o ar assutador/nojento destas doçuras.

 

Bolo Cemitério

Receita do bolo de iogurte aqui.

Para fazer a terra do cemitério (crumble de chocolate):

150g de farinha
50g de chocolate em pó

100g açúcar

100g manteiga sem sal

1 pitada de sal

Numa taça, juntar a farinha, o chocolate, o açúcar e a pitada de sal. Juntar a manteiga amolecida e misturar. Pode parecer que é pouca manteiga, mas não é! A ideia é a massa ficar com aspeto de areia molhada. Colocar numa travessa e levar ao forno a 180 graus durante 40 minutos. O ideal é espetar o palito para perceber se a massa está cozida. Se o palito sair seco, está na hora de saltar do forno. Depois deixe arrefecer e separe a “terra” com as mãos ou com um garfo.

Para colar a “terra” ao bolo, faça uma ganache de chocolate:

50g de chocolate culinário, uma c. sopa de manteiga sem sal (ou 2 c. sopa de leite), levar ao micro-ondas até amolecer o chocolate e misturar tudo até obter um creme suave e sem grumos.  


Para fazer as lápides:

Esta é a parte mais fácil. Basta comprar umas bolachas retangulares e, na parte de trás, mais rugosa, desenhar com uma caneta de pasteleiro.
 

Para fazer o fantasma:

Cobrir um chupa-chupa com um círculo de um tecido branco (ainda bem que guardou aquela camisa branca velha!), atar com ráfia ou com aquela fitinha que guardou no Natal passado e desenhar os olhos arregalados e a boca espantada. Feito isto, barre o bolo com a ganache levemente morna, salpique com o crumble, enterre as lápides e o fantasma. Pode enriquecer o cemitério com aranhas (de brincar, ok?!).



Bolo de Teias de Aranha

Para fazer este bolo, voltei à massa do bolo de iogurte. Desta vez, o detalhe ficou por conta das sementes de sésamo tostadas (2 c. de sopa) que acrescentei. Como são pequeninas e estaladiças, parece mesmo que se está a dar uma trinca numa aranha. Um. Nojo. Mas é mentirinha!!!


Para fazer o glacé (que vai “agarrar” a teia de aranha):

Numa tacinha, junte 6 c. de sopa de açúcar em pó e sumo de meio limão. Misture até ficar um creme lisinho e branco. Cubra o bolo com o glacé e deixe-o solidificar. Agora já pode desenhar a teia de aranha (ou outro motivo bem nojento) com um lápis de pasteleiro (há de várias cores e sabores, baunilha, morango, chocolate, eu escolhi chocolate). Dê mais realismo ao seu bolo, decorando com umas aranhas de brincar. Agora divirta-se a ver a cara de quem olha para o seus bolo cheio de bichos.

 

Vídeos Mais Recentes Ver Todos

23-11-2020
Especial religião: a igreja do monstro do esparguete voador!
23-11-2020
Onde começa a traição?
22-11-2020
Cristóvam canta Blinding Lights - TNT Live Stage
20-11-2020
Os homens estão sempre a adiar coisas em casa, porquê?