NO AR:

Às vezes no mar 'estamos a viver aquele momento em que estamos à volta de lixo'

Mariana Lobato é velejadora olímpica, mãe de dois filhos e esteve à conversa com o Rui Maria Pêgo e a Ana Martins no Era o Que Faltava.

Quando começou a pandemia, Mariana Lobato encomendou 1,5 km de elástico para costurar material de proteção para profissionais de saúde. É velejadora olímpica, campeã do mundo na Coreia e agora a primeira mulher portuguesa a competir no Ocean Race Europe, a mais dura prova de vela oceânica que alguma vez teve lugar na Europa. 

Mariana conta que “por vezes estamos a navegar e parece que paramos”, no entanto, “o vento está a empurrar as velas, mas estamos parados”. Isto acontece “porque existe redes ou lixo ou metros e metros de lixo acumulado que formam tipo ilhas, muita gente não tem noção disso”. A velejadora diz que às vezes “estamos a viver aquele momento em que estamos á volta de lixo, estamos a boiar à volta de lixo, o que é horrível”. 

Velejadora olímpica, Mariana Lobato conta que “a vitória ensina-nos que vale a pena todo o trabalho, todo o esforço e não desistir”.  Acrescenta que “não vamos conseguir chegar onde queríamos, mas um dia há de chegar, se não desistirmos”. Apesar de ter muitas vitórias no currículo, diz que não é negativa em relação às derrotas “porque o caminho faz-se caminhando, servem mesmo para isso, para nós conseguirmos dar o próximo passo”.