Cinco razões para ver Eddie Vedder

Depois de ser anunciado o regresso do músico a Portugal, damos-lhe cinco razões para não perder este concerto.

15 de março de 2019 às 13:37Cinco razões para ver Eddie Vedder

 

São muitas as razões que o coração dos fãs conhece. Afinal, receber Eddie Vedder é como abrir a porta da nossa casa a um velho amigo que, sempre que pode, conforta-nos com as suas canções, confia-nos a sua sabedoria e brinda connosco à leveza da vida ou ao que esta tem de mais profundo. A relação que temos já é tão próxima que certamente não levará a mal se o tratarmos apenas por Eddie.


Cada um terá as suas razões para, no próximo dia 20 de junho, ir até à Altice Arena, em Lisboa. Nós damos-lhe cinco:


1.
Porque é o Eddie. E não conseguimos encontrar melhor homem para a missão que é levar-nos, pela mão, numa viagem pelo nosso imaginário emotivo de tantas canções que já elevámos ao estatuto de também nossas.

Seja quando pega no seu pequeno ukelele para tocar os temas das suas aventuras a solo, seja quando revisita, cheio de garra na alma, clássicos dos álbuns dos Pearl Jam ou até mesmo quando toca versões de outros, a sensação que temos, quando estamos a ver o nosso amigo, é que o Eddie esteve a vasculhar a nossa banda sonora muito pessoal para dar-nos, entre sorrisos abertos, brindes e palavras cúmplices, aquilo que queremos ouvir

Além das canções assinadas por si, o repertório é tão vasto que nunca sabemos qual é a canção que vem a seguir. Quando sabemos, sorrimos de volta e resgatamos, pelo menos, um momento que já fez parte das nossas vidas. Na verdade, o alinhamento surpreende até os fãs mais dedicados, e é isso que também demostra a dedicação de Eddie a nós

2. 
Porque já temos saudades, mesmo que a sua última passagem por cá tenha sido, no passado mês de julho, no NOS Alive, onde subiu ao palco com os Pearl Jam. Talvez tenha sido por já termos saudades que, quando acordámos hoje com a notícia do regresso de Eddie a Portugal, a primeira coisa que quisemos fazer foi contar aos nossos amigos e dizer-lhes que já temos uma noite guardada para as nossas cumplicidades. Um concerto de Eddie Vedder é muito isso, um encontro de bons amigos a celebrar o que de bom a vida tem. 

3.
Porque vem também com um amigo e companheiro de estrada, o músico irlandês Glen Hansard, que, por sua vez, traz consigo o novo álbum "This Wild Willing", disco com lançamento marcado para o mês de abril. Juntos, os dois bons rapazes já nos habituaram a momentos que queremos ver outra vez, como o de 'Falling Slowly', música da banda sonora do filme "Once" que contou com Hansard no elenco, ou a versão a duas vozes do clássico de Bruce Springsteen, 'Drive All Night'.    

4.
Porque se preocupa. Eddie preocupa-se connosco, mas também com o mundo. É um homem de causas e gosta de sublinhar o está errado nesta espécie de desordem social que vivemos. Ainda no ano passado, no concerto que deu com a sua banda de sempre, no NOS Alive, levou na voz o ativismo que também o define. Às gerações de agora e às futuras, passou uma sensação de urgência para travar o que não está bem, seja com referências claras à política norte-americana, seja com o foco na defesa dos direitos das mulheres ou na luta pela preservação do meio ambiente

Preocupa-se sobretudo com o que ainda tem de ser mudado e com a possibilidade de sermos nós a fazê-lo - nem que a demanda, aparentemente de dimensão maior, seja feita aos poucos.  

5.
Porque pertencemos ao mesmo lugar e juntos. Roubando descaradamente as palavras de Eddie sempre que toca 'Black', um dos temas mais doridos do álbum de estreia dos Pearl Jam, "we belong together". Quando o vemos ao vivo, sentimos isso mesmo.  

Juntos, mais uma vez, no próximo dia 20 de junho, na Altice Arena, em Lisboa. 

 


 

  • Partilhar

Relacionadas

  • Eddie Vedder em Portugal
    15 de março de 2019
    Eddie Vedder em Portugal
  • Os Pearl Jam inundaram o NOS Alive. E ainda não tocaram...
    14 de julho de 2018
    Os Pearl Jam inundaram o NOS Alive. E ainda não tocaram...

Caso tenha algum comentário a fazer:

Back to Top