É preciso acabar com o estigma da obesidade

A SPEO estima que a doença afeta mais de metade dos portugueses.

11 de outubro de 2018 às 09:00É preciso acabar com o estigma da obesidade

Mais de metade dos portugueses sofre de obesidade ou pré-obesidade. Uma estimativa divulgada pela Sociedade Portuguesa para o Estudo da Obesidade (SPEO).

A doença está associada à morte de quase 3 milhões de pessoas (2,8 milhões) em todo o mundo.

A presidente da SPEO, Paula Freitas, considera que uma das soluções para combater a obesidade é acabar com o estigma, que muitas vezes existe dentro do próprio consultório médico.

 

 

A Obsidade é uma doença crónica associada a outras doenças. No entanto, a medicação não é comparticipada pelo Estado.

A SPEO considera que a não comparticipação reduz a acessibilidade aos fármacos, o que pode fazer aumentar o número de obesos.

A sociedade já endereçou uma carta ao ministro da saúde há quase um ano, mas a presidente da SPEO ainda não obteve respostas.

 

 

De acordo com Paula Freitas, a obesidade deve ser detetada e tratada logo na 1ª fase.

Portugal é um dos países com maior taxa de obesidade na União Europeia. De acordo com o Instituto Nacional de Estatistica, há 1,4 milhões de pessoas obesas em Portugal.

Neste Dia Mundial de Saúde, a Sociedade Portuguesa para o Estudo da Obesidade alerta para a existência de tratamentos falsos

A presidente da sociedade, Paula Freitas, deixa alguns exemplos...

 

 

A Obesidade é já considerada, pela Organização Mundial de Saúde, como a epidemia global do século 21.

  • Partilhar

Caso tenha algum comentário a fazer:

Back to Top