Brincar torna as famílias mais felizes

Relatório revela que as famílias são mais chegadas e menos stressadas.

22 de agosto de 2018 às 19:40Brincar torna as famílias mais felizes

Brincar torna as famílias mais felizes, próximas e menos stressadas. É o que indica um relatório divulgado hoje, pela LEGO Group, uma empresa de brinquedos.

Apesar disto, mais de um terço dos inquiridos (38%) admitem ter dificuldades em conciliar o tempo de brincadeira devido às diferenças de horários entre pais e filhos.

O LEGO Play Well Report entrevistou cerca de 13 mil pais e crianças em nove países para compreender o estado atual e promover a discussão sobre a importância deste tema.

O relatório revela uma ligação saudável entre as horas de brincar gastas e a felicidade das famílias. 

Nove em cada dez famílias (88%), que brincam entre cinco horas ou mais por semana, afirmam serem felizes. Já aquelas que brincam menos de cinco horas, apenas sete de dez (75%) dizem que estão felizes.

Segundo consta, o tempo para a diversão está a tornar-se reduzido, com quase um terço (30%) das famílias a gastar menos de cinco horas a brincarem juntas todas as semanas. Uma em cada 10 (10%) brinca menos de duas horas.

Os resultados obtidos revelam que seis em cada 10 (61%) pais admitem distrair-se com outras responsabilidades na vida, como o trabalho, tarefas domésticas ou os smartphones.

Relativamente às crianças, uma em cada cinco (17%) diz estar muito ocupada para brincar e as restantes quatro em cada cinco (81%) desejam que os que seus pais brinquem mais com eles.

A especialista em famílias, Jessica Joelle Alexander afirma que "brincar juntos é fundamental para a vida familiar de crianças e dos pais. Mas com estilos de vida modernos mais ocupados do que nunca e o ênfase na educação formal e nas atividades estruturadas, pode ser fácil esquecer de reservar tempo para isso. Tendo em conta os efeitos positivos que tem nos nossos níveis de bem-estar e felicidade, o brincar em família deve ser o "trabalho de casa" mais importante de todos."

O relatório ainda revela que o aumento da integração da área digital não causou grande impacto no brincar tradicional, já que a maioria das crianças (81%) ainda prefere brincar com seus pais do que sozinha, e três em quatro (72%) preferem jogar com amigos na mesma sala em vez de jogar online.

Tendo em conta os resultados finais, o LEGO Group sugere dez princípios que as famílias devem considerar para quando brincarem juntos. Estes incluem, o incentivo a brincadeiras menos estruturadas, ajudar a admitir erros e a realização de tarefas domésticas.

"A beleza do brincar é que ele evolui e muda a cada geração, mas os seus benefícios permanecem constantes. Este relatório conclui que a digitalização está a proporcionar mais oportunidades para um tipo de brincar imersivo. Continuaremos a desenvolver a forma de brincar com legos para integrar experiências digitais e físicas para crianças, com o objetivo de garantir uma aprendizagem lúdica . O ato de brincar continua a ser essencial para as crianças e nós temos um papel em ajudar os pais a proporcionar as melhores experiências possíveis para os seus filhos e assegurar e prioritizar o tempo de brincadeira." 


 

 

 

  • Partilhar

Caso tenha algum comentário a fazer:

Back to Top