NOS Alive: Miguel Araújo a sentir-se o "Freddie Mercury"

Primeiro concerto no Palco NOS já concluído. Juana Molina mostrou a sua singularidade no Palco Sagres.

JOANA BAPTISTA
12 de julho de 2018 às 19:00NOS Alive: Miguel Araújo a sentir-se o "Freddie Mercury"

Miguel Araújo abriu o Palco NOS do NOS Alive de óculos, camisa e ar atinado, fortemente acompanhado por uma trupe de dez músicos, incluindo o quarteto de metais e a maravilhosa Joana Almirante, guitarrista e magnífica cantora. Todos eles puderam sobressair em solos instrumentais na canção 'Reader?s Digest'.
 
'Será Amor' é autenticamente um dueto entre Miguel Araújo e Joana Almirante, um lindíssimo deslumbramento melodioso sob os efeitos da paixão. Já 'Dona Laura' é o momento rock & roll de Miguel Araújo, enquanto que 'Os Maridos das Outras' foi cantado à capela com o público, num momento que fez Miguel Araújo sentir-se o "Freddie Mercury a cantar o Radio Ga Ga" enquanto conduzia a multidão na cantoria da canção.
 
O concerto foi também marcado por grandes agradecimentos à Rádio Comercial que estava a transmitir o concerto, com menções humoradas ao comentador de serviço António Zambujo em modo "Gabriel Alves".
 
Quem se recusa a ter uma abordagem redundante da música é a ex-comediante argentina Juana Molina, já de cabelo grisalho, que no coberto Palco Sagres transvia a electrónica para umas canções em castelhano lá muito dela, com o minimalismo de uma guitarra elétrica, uma bateria e uma mesa de programações.
 
Previsível, os nacionais Quarto Quarto são um quarteto e passaram pelo NOS Clubbing a meio da tarde. Não tão previsível é o som, bem teclado e com uma forma de cantar bem portuguesa (e melancólica) a lembrar André Henriques dos Linda Martini. Mas há mais apontamentos curiosos que podem ficar mais claros no álbum que está para sair em outubro.

 

  • Partilhar

Caso tenha algum comentário a fazer:

Back to Top