Morte de Prince sem condenados

Médico que receitou (indiretamente) droga fatal ao músico chegou a acordo legal, mediante pagamento de 30 mil dólares.

19 de abril de 2018 às 18:06Morte de Prince sem condenados

As autoridades judiciais norte-americanas não encontraram provas suficientes que justifiquem uma condenação penal para a morte súbita de Prince. O médico Michael T. Schulenberg, que receitou o poderoso opiáceo Fentanyl ao baterista de Prince - que seria consumido fatalmente pelo próprio autor de 'Purple Rain' - foi multado em 30 mil dólares.

A investigação não determinou nenhuma intenção de matar Prince, ou sequer de conspirar contra o músico, anunciou em conferência de imprensa o procurador judicial Mark Metz - "a minha obrigação é procurar a justiça e não condenação", justicando assim a absolvição.

Caso haja novas provas ligadas à morte de Prince, as investigações, que duraram dois anos, serão reabertas.

Prince morreu a 21 de abril de 2016 de overdose de drogas, incluindo o opiáceo Fentanyl, a uma dimensão que pode ser "50 vezes superior ao consumo de heroína".

 

  • Partilhar

Caso tenha algum comentário a fazer:

Back to Top