Tributo a Leonard Cohen a partir de hoje nos Coliseus

Hoje e amanhã os concertos são em Lisboa; quinta e sexta no Porto.

13 de março de 2018 às 15:30Tributo a Leonard Cohen a partir de hoje nos Coliseus

David Fonseca, Jorge Palma, Márcia, Mazgani, Miguel Guedes e Samuel Úria voltam a juntar-se em palco para interpretar e homenagear a música de Leonard Cohen. Depois da bem-sucedida mini digressão do ano passado, o espetáculo chega agora aos coliseus (hoje e amanhã no dos Recreios, em Lisboa, na quinta e na sexta no do Porto) e a nossa rádio falou com dois dos músicos que começam hoje a subir ao palco nesta sequência de quatro concertos.

Com direção musical de Pedro Vidal, o espetáculo chama-se "As canções de Leonard Cohen". Foi no ano passado, no dia de aniversário de Leonard Cohen, a 21 de setembro, que este coletivo se reuniu pela primeira vez em palco, perante um lotado Centro Cultural Olga Cadaval, em Sintra, para homenagear a obra do músico e cantor canadiano, falecido em 2016, com 82 anos. A ideia original partiu da embaixada do Canadá, que convidou Jorge Palma para fazer um espetáculo de tributo a Cohen.

Os concertos correram tão bem, não só porque esgotaram, mas também pela empatia entre os músicos, que a celebração tinha que continuar. Para quem se prepara para ver este tributo pela primeira vez, David Fonseca antecipa um pouco do que acontece em palco.

 

 

Ao alinhamento inicial, composto por alguns dos maiores clássicos de Leonard Cohen, este novo ciclo de concertos nos coliseus de Lisboa e do Porto contam com mais dois temas: um cantado por Mazgani e outro por Miguel Guedes, que além de 'Suzanne', 'Tower of Song' e 'I'm Your Man' irá também interpretar 'I Came So Far For Beauty', como revelou à nossa rádio. 

 

 

Já David Fonseca volta a interpretar dois dos temas que mais gosta de Leonard Cohen: 'I Can't Forget' e 'Chelsea Hotel'. Em palco, além de Pedro Vidal (guitarra), os diversos cantores vão estar acompanhados por um coletivo composto por João Correia (bateria), Nuno Lucas (baixo), João Cardoso (teclados) e Paulo Ramos e Orlanda Guilande (coros). As palavras de apreço vão, acima de tudo, para quem tem o trabalho de musicar as prestações dos cantores, diz-nos Miguel Guedes.

 



De recordar que Leonard Cohen morreu a 7 de novembro de 2016, aos 82 anos. O artista tinha lançado, poucos dias antes, o álbum, "You Want It Darker", no qual refletia sobre a própria mortalidade e se interrogava sobre a natureza do Homem. 'Hallelujah', 'Suzanne', 'Bird On The Wire' ou 'So Long Marianne' foram alguns dos seus grandes êxitos.

  • Partilhar

Relacionadas

  • Artistas portugueses em tributo a Leonard Cohen: "Cohen é uma referência fundamental" - Miguel Guedes
    21 de setembro de 2017
    Artistas portugueses em tributo a Leonard Cohen: "Cohen é uma referência fundamental" - Miguel Guedes
  • Músicos portugueses em homenagem a Leonard Cohen
    19 de abril de 2017
    Músicos portugueses em homenagem a Leonard Cohen

Caso tenha algum comentário a fazer:

Back to Top